2012/2013: Entre incertezas e a esperança | U2 Brasil
31 de julho de 2016 · Especial U2 40 Anos
2012/2013: Entre incertezas e a esperança
Postado por Toxa
u2_mandela_screening_a_l

Bono revela que a banda poderia ter acabado em 2012.

Na ocasião após o lançamento do 12º álbum, o líder do U2 declarou em entrevista concedida à edição americana Rolling Stone:

“Não sei ao certo se realmente chegamos ao fim. É provável que ouçam algo sobre um novo trabalho ano que vem, mas também é possível que isso não aconteça. Ficaria feliz se terminássemos a carreira com “No Line on the Horizon” (2009), mas duvido que isso aconteça. Quero apenas sumir com a minha família, alguns livros, meu iPod e uma guitarra acústica”.

O motivo para uma possível separação seriam os questionamentos recorrentes em torno da relevância do U2 nos dias de hoje, tendo sido lançada em meados de 2011 uma edição de luxo do disco Achtung Baby, de 1991.

Bono, o guitarrista The Edge, o baterista Larry Mullen Jr. e o baixista Adam Clayton estão juntos desde 1976. O vocalista já havia anunciado que fariam uma pausa após o fim da turnê 360º. A temporada de shows iniciada em 2009 quebrou o recorde de arrecadação em turnês: 736 milhões de dólares. Até então, o marco pertencia à banda Rolling Stones com a turnê A Bigger Band, que faturou 558 milhões de dólares.

Em 2013, U2 compõe “Ordinary Love” – vencedora de um Globo de Ouro – especialmente para a trilha sonora do filme Mandela: Long Walk to Freedom, baseado no livro autobiográfico de Nelson Mandela.

Durante a gravação de “No Line on the Horizon”, U2 trabalhou duas letras diferentes para a canção “Breathe”. A primeira versão foi sobre Nelson Mandela e a segunda foi de cunho mais surreal e pessoal. Tendo sido a segunda versão incluída no álbum, eles decidiram incluir a primeira música sobre Mandela no vinil como um lado-B para “Ordinary Love”, sendo então “Breathe” intitulada “versão Mandela”.

Weinstein, produtor da película, disse acreditar que U2 têm feito um “trabalho brilhante em honra desse homem”. Já a revista Rolling Stone opinou de maneira bem poética na época: “Ordinary Love” é sobre as sementes dos sonhos e U2 sabe plantá-los perfeitamente: terra-a-terra, enquanto olham adiante.”

No final do ano é anunciado que Paul McGuinness, empresário da banda há mais de 30 anos, está se retirando do cargo e que Guy Oseary, empresário de Madonna, tomará o posto. Em nota, o U2 agradeceu Paul dizendo “Ele nos salvou de nós mesmos por muitas vezes e nós não seríamos o U2 sem ele.”

Confira AQUI os outros posts do nosso especial.


Compartilhar notícia