Especial U2 40 anos: 2015 - A inocência pega a estrada
2 de setembro de 2016 · Especial U2 40 Anos
2015: A Inocência pega a estrada
Postado por Marina
u2

A iNNOCENCE + eXPERIENCE tour começou em 14 de Maio de 2015, no Canadá e se encerrou após 76 shows realizados em 13 países da América do Norte e Europa, em 07 de Dezembro, com um show de encerramento marcante, pós atentados terroristas ocorridos na França, registrado pelo U2 e lançado em seu último DVD. A tour que preencheu de muito trabalho o ano de 2015 para a banda merece seu destaque no histórico da banda por algumas particularidades que a tornaram extremamente especial. Vamos conferir alguns destaques para relembrar?

1) Formato dos shows: a banda retornou às arenas, com um novo formato de show, criado para públicos menores, sendo um verdadeiro contraste em relação às tours anteriores, sempre realizadas em grandes estádios, para públicos gigantescos;

2) Proposta narrativa: a mensagem era objetiva e clara em demonstrar a passagem do U2 da fase da inocência para a fase da experiência. Até o formato do palco fora idealizado para remeter a essa temática: com dois espaços bem definidos, um em formato de “i” (de inocência) e outro em formato de “e” de experiência, ligados por uma passarela – que representa a transição entre as fases;

3) Inovação e tecnologia: a tour se utilizou de tecnologia de última geração e de efeitos inéditos para o mundo dos concertos de rock. Provas disso eram, de um lado, a tela de LED de duas faces, com cerca de 30 metros de comprimento e que ficava suspensa acima da transição entre os palcos e que não apenas projetavam imagens oportunas a cada canção executada, mas permitiam a interação da banda com as projeções; de outro lado, pelo sistema de som, distribuído por toda a arena, proporcionando um incrível efeito acústico. Não podemos esquecer, ainda, do uso do aplicativo Meerkat, que permitia ao U2 realizar a transmissão em tempo real para o mundo de partes do show e, simultaneamente, receber as manifestações e mensagens dos que acompanhavam as transmissões ao vivo;

img002

4) Rendimento financeiro: a turnê consolidou-se com um sucesso de arrecadação. Segundo publicações especializadas, o U2 arrecadou mais de 152mi de dólares e teve a presença de 1,2mi de espectadores;

5) Convidados: a banda recebeu, no palco, presenças muito especiais, tais como o apresentador norte-americano Jimmy Fallon e as estrelas de Hollywood Penelope Cruz e Javier Bardem. A presença de convidados rendeu à tour apresentações inesquecíveis da banda com estrelas da música mundial, tais como Bruce Springsteen, Paul Simon, Patti Smith e Lady Gaga. De todos os encontros, o mais emocionante a ser lembrado é aquele com a banda Eagles of Death Metal – em seu retorno aos palcos após serem vítimas de um atentado terrorista em uma casa de espetáculos na França;

6) Ativismo: o U2 se reafirmou como porta-voz de causas humanitárias relevantes. Além do apoio que a banda sempre manifesta à causa da AIDS e à atuação da Anistia Internacional pelo mundo, a banda levantou discussões relevantes sobre a questão dos refugiados. Especialmente na Europa, Bono foi corajoso em apresentar seu discurso de “fronteiras e corações abertos”.

Na reta final da tour, em 13 de novembro, Paris sofreu com ataques terroristas de grandes proporções. Por razões de segurança pública e decisão das autoridades, os shows da banda marcados para os dias seguintes foram cancelados. Extremamente consternados, o U2 prestou solidariedade aos franceses e foi uma das primeiras a apoiar os integrantes da banda Eagles of Death Metal – vítimas diretas dos ataques.

Engajados no propósito de retomar a vida normal e de se mostrarem mais fortes que o medo, em menos de um mês, o U2 remarcou os shows cancelados e deu voz ao povo francês, sendo o primeiro grande evento na cidade após os atentados. Mais que isso: convidaram a banda Eagles of Death Metal a subir ao palco e emocionaram não apenas aqueles que estavam na Arena, mas também àqueles que puderam acompanhar a transmissão ao vivo realizada pela HBO.

Seja pelo cancelamento dos shows, seja pelo significado do retorno da banda aos palcos da cidade, não podemos deixar de mencionar o show de encerramento da tour, em Paris, como o evento mais marcante do ano de 2015 e da iNNOCENCE + eXPERIENCE tour. Dentre novas canções e clássicos do seu repertório, esse foi o ano em que o U2 se reafirmou, não apenas no cenário musical, mas como ente pró-ativo da História e ícone das mensagens humanitárias.


Compartilhar notícia