As 10 músicas do U2 mais subestimadas por eles mesmos | U2 Brasil
19 de março de 2018 · Listas
As 10 músicas do U2 mais subestimadas por eles mesmos
VictorRuyzPostado por VictorRuyz

Músicas que seriam singles de sucesso, teriam videoclipes maravilhosos, ou simplesmente possuem potencial para apresentações ao vivo e que, apesar disso tudo, foram deixadas de lado pelo U2.

10 – Drowning Man

Uma das músicas mais desejadas pelos fãs para ser tocada ao vivo. Só apareceu em 27 shows até hoje, e na forma de snippet.

09 – White as Snow

Uma poesia perdida em No Line on The Horizon, um álbum ótimo terrivelmente divulgado.

As boys we would go hunting in the wood
To sleep the night shooting out the stars
Now the wolves are every passing stranger
Every face we cannot know
If only a heart could be as white as snow

08 – Stand Up Comedy

Uma das canções mais explosivas do U2. Ao vivo, poderia fazer um trio eletrizante junto com “Elevation” e “Vertigo”.


Soul rockin’ people moving on.

07 – North Star

Ganhou vida durante as apresentações da turnê 360 e parece que morreu por lá mesmo. Duas canções apareceram na turnê. Essa e “Every Breaking Wave”. Retrabalharam em “Every Breaking Wave” e lançaram-na em Songs of Innocence. Tornou-se uma das recentes favoritas dos fãs. Poderiam ter lançado “North Star” em Songs of Experience. Um single estava praticamente pronto, só precisava ser gravado no estúdio, mas ficou de lado.

06 – Hawnkmoon 269

Música adorada por grande parte dos fãs, desconhecida do público geral. Foi tocada poucas vezes na íntegra, e somente na Lovetown Tour, em 1989.

05 – Sleep Like a Baby Tonight

Talvez a maior pérola de Songs of Innocence. Diverge de todo o material apresentado no disco. Remete aos anos 90 da banda. Essa era a pedida certa para um single com identidade, diante de um mercado musical tão padronizado.

04 – The Crystall Ballroom

Desapareceu na versão Deluxe de Songs of Innocence. Por exemplo, a banda realmente achou “The Miracle (Of Joey Ramone)” uma música melhor? Convenhamos que, ao vivo, na turnê Songs of Innocence, “The Miracle” foi uma abertura convincente. Mas como single não funcionou. Além de que conta com um videoclipe mal feito e preguiçoso. “The Crystall Ballroom” teria muito mais potencial como single. Uma pena também que, nos shows, tenha aparecido apenas na parte “acústica” do show, em que as músicas perdiam muito da qualidade.

03 – Mercy

Um clássico entre os fãs que teria sido lançado em How to Dismantle an Atomic Bomb mas por algum motivo foi cortado nos últimos momentos. O álbum em questão já é um dos melhores da história, imagina se além de todas as canções que tem, tivesse “Mercy”.

A banda voltou com a música em 2010, tocando ela algumas vezes ao vivo, uma versão um pouco modificada. Por fim, foi lançada como parte do EP Wide Awake in Europe. E sumiu.

02 – Acrobat

Assim como “Drowning Man”, nunca fora tocada ao vivo e é um desejo de muitos que acompanham a banda.

01 – Luminous Time (Hold On To Love)

“Luminous Time” é diferente. Tem uma atmosfera mais intimista. Facilmente causaria arrepios se presente em setlists de shows. Poderia ser um prelúdio para “Where The Streets Have no Name”… Quem sabe, se tivesse sido single, seria um daqueles singles inesperados, fora do padrão, que, por isso mesmo, faz um enorme sucesso.

Nunca saberemos.

Alguém consegue imaginar um show com essas 10 músicas sendo tocadas? Ou imaginar clipes para elas? Qualquer outra banda teria condições de fazer uma carreira tendo uma dessas músicas no repertório.

Adendo: Não sabemos se ainda lançarão algum outro single do Songs of Experience. Portanto, três músicas até agora não receberam o devido valor:

  1. “Love Is Bigger Than Anything In Its Way”: Teria sido um ótimo lead single.
  2. “The Showman”: A canção onde Bono ironiza ele mesmo resultaria um single contagiante.
  3. “Landlady”: Uma das melhores músicas românticas já feitas pelo U2.

Compartilhar notícia

  • 364
  •  
  •  

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificar-me de