Assinado, The Edge | U2 Brasil
5 de agosto de 2017 · The Edge
Assinado, The Edge
Postado por Vicky
000e598a-614

O U2 sempre foi muito mais do que a voz de Bono, aliás ele próprio já disse que no início da banda mal sabia como lidar com a sua voz só tendo aprendido a cantar realmente muito depois de estar à frente do microfone. A bateria de Larry, forte impactante, influenciada pelo seu tempo de aulas e presença em bandas marciais? Mais uma peça importante. Adam e sua confiança em cima de um palco, o baixista a ser ouvido e notado.

E temos a última peça, última, porém nada menos importante: The Edge. Um guitarrista que com certeza mudou o modo como a música foi feita dos anos 80 para cá. Sem ser um virtuoso do instrumento capaz de performances e solos “acrobáticos” The Edge se mostrou desde o início da sua carreira um verdadeiro cientista da música. Paixão, talento e a vontade de inovar sempre pautaram as escolhas de como a banda soaria.

E muito desse trabalho foi feito com a ajuda de um icônico instrumento: a sua guitarra Explorer.

Explorer 001-LGibson Explorer Korina e a sua “co-irmã” Flying V, começaram a ser produzidas no final da década de 50 pela Gibson como amostra do que havia de mais fino, moderno e inovador a respeito de design na época. Projetada a princípio com apenas 50 cópias em 1957, seu corpo é feito da madeira Korina, e com alguns outros importantes detalhes: dois humbuckers PAF, ponte tune-o-matic, corda stopbar. Ela é considerada até hoje um objeto de desejo por músicos em todo o planeta. A Gibson produziu a guitarra até 1963, sem nunca ela ter sido realmente um best-seller dentro do catalogo da fabricante. Apesar dela ter um dos seus momentos de glória na mão de Eric Clapton quando a utilizou para gravar o seu primeiro álbum solo Eric Clapton and 461 Ocean Boulevardclapton_explorer_1 ela só alcançaria o seu status de ícone na mão de um jovem de 17 anos na década seguinte.

Em 1976, a Gibson resolveu colocar novamente nas prateleiras a sua Explorer que já havia alçado um setor status entre os guitarristas. Dois anos depois disso, em 1978, um jovem chamado David Evans estava em férias na cidade de Nova Iorque com a sua família, vindo da Irlanda onde há pouco acabara de entrar em uma banda de rock com seus amigos de escola ele obviamente estava decidido a procurar algum novo instrumento em solo americano.

“Eu estava em Nova York, sem saber o que exatamente iria fazer. Eu tirei essa Gibson Explorer da prateleira e em menos de cinco minutos eu percebi que era essa guitarra que eu levaria para casa. Eu podia sentir que havia músicas nela, essa foi a sensação que tive. Então foi essa a guitarra que fez o nosso primeiro álbum. Foi praticamente a única guitarra que tínhamos para gravar o primeiro álbum e também em toda a nossa primeira turnê, só depois que pude realmente comprar uma nova.” – relembrou The Edge ao receber um prêmio especial da Gibson em 2016.

Tendo desembolsado na época a pequena fortuna de cerca de 250 dólares, ao voltar com a sua nova guitarra para Irlanda, The Edge encarou olhares desconfiados dos seus companheiros de banda, mas ao final todos se renderam ao charme e timbre único da Explorer. “Eu a levei de volta para a casa e eu a estava encarando de um modo estranho… Os caras da banda vão olhar para isso e pensar ‘o quê?’… Houve alguns olhares estranhos no primeiro dia, mas todos simplesmente adoraram o som. Acredito que aquilo se tornou uma espécie de assinatura, ninguém mais tocava Explores naquele momento, e isso acabou por nos tornar famosos. Além de algumas outras coisas obviamente.”

Ao longo de sua extensa e pesada jornada com o U2, claro que a adorável Explorer de The Edge acabou por sofrer alguns danos e acidentes. “Aconteceram alguns acidentes ao longo dos anos, um deles foi no Radio City no meio dos anos 80. Nós estávamos em um show no qual a equipe de segurança era um pouco rude e pesada demais, e eles estavam derrubando alguns garotos na primeira fila, então eu acabei jogando a minha guitarra no meio daquilo tentando intervir e parei. Bono parou o show e nós conseguimos solucionar o problema, só que o braço da guitarra estava solto. Nós a arrumamos, não tenho certeza se isso acabou por afetar o som, eu não consigo notar a diferença quando olho para trás.”

images

Com o passar dos anos o valor financeiro e estimativo da Explorer acabou por aumentar, o que fez com que The Edge decidisse aposentar o instrumento em suas turnês, deixando apenas para que fosse usado nas gravações em estúdio. “Nós finalmente a aposentamos. É uma guitarra tão importante que eu o convenci a utilizar apenas nas gravações. Nada de grave havia acontecido com ela, mas eu finalmente o convenci a deixa-la em casa. Não havia acontecido nada de grave com ela, mas shows em locais abertos com a incidência de sol e chuva acabam por danifica-la, eu decidi guarda-la enquanto ainda estava tudo bem.”  afirmou Dallas Schoo, técnico de guitarras de The Edge.

The Edge Explorer

Em 2008, uma das belas Explorers de The Edge teve um grande destino: foi leiloada pelo Music Rising, fundação que o próprio guitarrista criou para ajudar os músicos atingidos pelo Furacão Katrina em Nova Orleans. O preço alcançado foi de 156.520 dólares. A guitarra com número de série 00230010 havia sido adquira por Dallas Schoo em Cincinatti, e durante 22 anos foi o principal backup da titular, principalmente na turnê de The Joshua Tree em 1987 e também é a que apareceu durante o clipe de “Beautiful Day”.

 

 

 

PS: Texto escrito originalmente na Fanpage da https://www.facebook.com/U2UVBR/


Compartilhar notícia