Biografia do U2 | U2 Brasil

 

Biografia

O U2 é uma banda de Dublin, Irlanda, formada em 1976. A banda só lançou seu primeiro disco em Outubro de 1980 (Boy) e desde sua formação conta com os mesmos integrantes: Bono (Paul David Hewson) nos vocais; The Edge (Dave Howel Evans) na guitarra; Adam Clayton no baixo e Larry Mullen Jr. na bateria.

Larry foi o responsável pela formação, pois foi ele quem colou um anúncio no colégio na cidade onde eles moravam, para ver se alguém se interessaria em tocar numa banda de rock. Apareceram Adam, Bono, Edge e seu irmão Dick, e assim formaram o Feedback. No ano seguinte trocam de nome para The Hype, e Dick sai da banda.

Em 1978, alguém de fora da banda sugeriu que trocassem o nome The Hype para U2, que seria um avião de espionagem e uma referência ao público, “you too”, em inglês, (“você também”, traduzido). Além de que era um nome que ganharia visibilidade nos cartazes.

Em 1979, a banda lançaria seu primeiro EP, chamado “U2 3”, contendo três músicas: “Stories For Boys”, “Out Of Control” e “Boy/Girl”.

Estreiam em 1980, com o álbum “Boy”. O debut traz consigo o hit “I Will Follow”. Canção mais tocada pela banda até hoje.

Em 1991, lançam “October”, um disco que chegou a ser considerado “gospel” devido à influência espiritual que Bono adotou para com as composições. Em 1983, a banda chega ao seu terceiro disco, mostrando que seria uma banda diferenciada: “War”. No mesmo ano lançam “Under a Blood Red Sky”, ao vivo, contendo apenas 8 faixas.

Em 1984, a banda passa por sua primeira mudança sonora (e de produtor também, já que Steve Lillywhite deixa o cargo para a entrada de Brian Eno e Daniel Lanois), e lança o “The Unforgettable Fire”; nele, mostra a tendência para os próximos anos: a música norte americana. Em 1987, lançam o “The Joshua Tree”, que levou a banda ao topo do mundo. No ano seguinte lançam o duplo “Rattle and Hum”, uma mistura de disco ao vivo com músicas de estúdio.

A década vira e o U2 de pernas pro ar; pela segunda vez a banda dá uma guinada em seu som, mas desta vez a mudança foi radical. No disco “Achtung Baby”, de 1991, não se ouvia quase nada que lembrasse o U2 dos anos 80. Assim como “The Joshua Tree”, o álbum recebeu muitos prêmios e uma recepção calorosa da mídia. Em 1993, a banda lança o “Zooropa” em meio a uma turnê mundial. Uma longa parada e lançam o “Pop”, álbum com muita influência da música eletrônica, que foi duramente criticado na época, mas que com o passar dos anos viria a ser considerado uma das obras-primas mais audaciosas do U2. Uma década megalomaníaca, com shows que enfatizam isso.

E ainda nessa década, o U2 lança sua primeira coletânea: “The Best of 1980-1990”.

O século vira e o U2 chega ao século 21 novamente mudando o seu som. Nada de experimentalismos da década de 90; um rock alternativo aparece no “All That You Can’t Leave Behind” de 2000. Em 2002, a segunda coletânea é lançada: “The Best Of 1990-2000”. Em 2004, a banda continua no topo do mundo, com o álbum “How to Dismantle an Atomic Bomb”. O álbum foi incluído na lista “100 Álbuns da Década”, pela revista Rolling Stone, estando na 68° posição e dominou a premiação Grammy daquele ano. Em 2006, lançam sua terceira coletânea: “U218 Singles”. Em 2009, lançam “No Line on the Horizon”, um álbum um tanto quanto experimental, que dividiu as críticas: alguns amaram, outros se decepcionaram.

Em 9 de setembro de 2014, após um longo hiato de seis anos, a banda surpreende o mundo e lança “Songs of Innoncence”, sem aviso prévio, em uma conferência da Apple, gratuitamente para todos os usuários do iTunes ao redor do mundo.

Como complemento entre inocência e experiência, no dia 1 de Dezembro de 2017, é lançado, ao modo usual – e com aviso prévio -, o “Songs of Experience”. Com esse álbum, o U2 emplacou seu oitavo disco em primeiro lugar na lista da Billboard.

Ao todo o U2 já lançou 18 álbuns (14 de estúdio, 3 coletâneas e 1 ao vivo) e vendeu algo em torno de 220 milhões de discos pelo mundo.

Não tenha dúvidas, você está diante da banda preferida do mundo. A mais importante da década de 80, uma das mais inovadoras da década de 90 e a mais influente da década de 2000. Após mais de 4 décadas, o U2 continua nos trazendo música de qualidade e mostrando que o rock ainda respira.