As duas Américas: frente a frente #Bono57 | U2 Brasil
10 de maio de 2017 · Bono
As duas Américas: frente a frente #Bono57
Postado por Vicky
bono57

Ele sempre imaginara que a essa altura da sua vida já deveria ter se acostumado a essa situação, mas mais uma vez sentia que aquilo não era possível, mesmo cansado dos seus últimos dias de ensaio e do jeito bon-vivant de aproveitar a cidade no clima frenético pré-turnê, dormir parecia imensamente impossível. Levantou da cama, Vancouver brilhava como uma cidade de luzes cegas por sobre os seus pés, foi até o banheiro, encarou o espelho… Realmente aquele “loiro amarelo” estava estragado na medida certa que havia pedido, passou a mão sobre o rosto e encarou os olhos azuis meio pesados da falta de sono no espelho, viu o reflexo do corpo nada levemente mais rechonchudo nos últimos anos… “Feliz aniversário Paul”. Seu reflexo respondeu com o sorriso de Mr. Macphisto cínico na medida certa retribuindo o elogio. Virou as costas, deitou novamente, cobriu a cabeça… “Porra cara, faz 40 anos que você está aí… Dorme vai.”

Piscou os olhos de novo… O ar estava muito mais quente, pesado e úmido, as luzes que vinham da cidade eram claras, tinha amanhecido? Esses lençóis… Não são os mesmos lençóis da noite passada… Mas o que estava acontecendo?! Abriu os olhos e pulo da cama, olhou pela janela… Ele conhecia aquele lugar, Nova Jersey? Mas como? Ele havia piscado os olhos e se teletransportado? A bebida da noite anterior era de boa qualidade…. Será que? Não, ele já era velho demais para cair no golpe do boa noite Cinderela…. Mas espera tinha um barulho vindo do chuveiro…. “Aí meu Deus, Ali?! Ou….”, “Não, não…” Virou para o lado, a cama estava vazia e fria…. O coração bateu acelerado, vagou pelo quarto do hotel, a mesa estava esperando para um café da manhã para duas pessoas, olhou a tela do celular… “Fora de serviço”, congelada em Vancouver 10/05/2017 00:35… O que era isso? Sentou na mesa e esperou entender.

“Mas o quê”? Quem era aquele sentado a mesa, os olhos eram iguais aos do seu pai, o rosto lembrava, mas não, não o grande Bob Hewson jamais usaria cabelos tão ridículos, mas ele…. “Será que eu estou enlouquecendo no meu aniversário de 27 anos?”, “Será que essa tour está realmente mexendo demais com a minha cabeça, ou a comemoração de ontem foi muito boa?” Olhou para o móvel por perto viu uma garrafa de Jack Daniels vazia por mais da metade… “Porra, eu sou irlandês preciso de muito mais do que isso para me deixar louco”.

Puxou a toalha que estava amarrada na sua cintura e piscou incrédulo:

– Você… Você…. É…
– Meu caro, não me olhe com essa cara, que estou entendendo menos ainda, mas admire esse penteado e essa barriguinha porque pelo jeito mais maluco do mundo parece que nós dois nos encontramos nesse nosso aniversário.

Os dois lançam aquele sorriso de canto de boca e passam as mãos nos cabelos, cada um se senta a ponta da mesa e se estuda.

– É isso, eu virei um velho esclerosado e de gosto capilar terrível.

– Pera lá, pera lá… Esse gosto capilar é muito bem estudado, e esclerosado não, posso te garantir que a cabeça e mais algumas partes do corpo funcionam muito bem… Você pode ter até ganhado um pouco de peso, tomado uns tombos por aí, ganhando umas partes mecânicas, mas a cabeça está indo de vento em polpa, mas honestamente você poderia ter cuidado melhor de mim né? Para de fumar, tanta dormir mais e por favor quando for andar de bicicleta sempre olhe para todos os lados possíveis, cuida bem da casquinha porque o recheio ainda está bem preservado, mas o vaso…

– Cara… Que noite… Acho que estou louco ainda… Onde eu vou estar daqui a 30 anos de novo?

– Tocando esse mesmo disco no Canadá…

– Ah não, não me fala que eu me esforcei tanto para chegar até aqui e virar uma daquelas bandas que ficam tocando as mesmas músicas para o resto da vida em eternas farewell tours….

– Não, o mundo pede isso.

– O que? 2017 vamos estar ainda cantando sobre essas coisas, o mundo não melhorou nada?

– Bem, não vou estragar a surpresa e nem te dar novidades demais que possam estragar o meu futuro… Mas nada do que imaginávamos que seria 2017 está perto de ser, o mundo lá ao mesmo tempo que é bem diferente do de hoje parece que anda para trás, até para mim está confuso…. Sabe quem é o presidente dos Estados Unidos em 2017?

– Bruce Springsteen?
– Antes fosse…. Antes fosse eu me ofereceria para ser Secretário de Estado dele… Donald Trump.
– O que tinha naquela bebida? O delírio bateu forte demais!!!!!!
– Não, não bateu…. Ele foi eleito em uma eleição contra uma ex primeira-dama, que também é ex-senadora e ex-secretária de Estado…. Quer mandar murar o México, faz discurso contra os imigrantes, detona a CNN… Além disso o mundo que está a sua frente eu não vou nem contar para não estragar a surpresa e te privar várias coisas que precisam ser feitas no seu futuro, mas te digo uma coisa, coloque a sua alma nessa turnê, coloque a sua alma nesse álbum porque daqui a 30 anos ele vai ser tão relevante e tão importante como é agora… Não vou dizer nada para que você não desista do que tem que traçar, do que tem que fazer e do que tem para encarar, com tudo o que eu vivi, com tudo o que mundo viveu, eu realmente esperava que ele fosse um lugar muito melhor em 2017 do que ele é agora em 1987, mas ao mesmo tempo tudo de bom e ruim me fez ser quem eu sou agora, até mesmo esse penteado horrível… Cara, pareço o meu pai falando, mas é isso tudo me levou ao que eu sou hoje. O mundo que você vai passar por ele não vai ser fácil… Você vai ver guerras, você vai ver fome, você vai ver a maldade em lugares que nunca imaginou, mas também vai ver a bondade vindo de lugares mais estranhos ainda… Você vai encontrar tantas causas para lutar que o seu tempo vai ficar pequeno, e você vai querer ter braços e pernas ainda maiores…. Mas você vai ter muita coisa ao seu lado, principalmente esses 3 caras que estão dormindo nos quartos ao lado… Cada dia vocês serão mais diferentes um dos outros, vão discordar, vão crescer em ritmos diferente, mas vão ser um só… Vão em frente. Essa é a sua tribo, essa é a sua família.

– Família…. Família, bem falando nisso cadê a sua alinça?

– A nossa aliança…. Você vai passar o resto da sua vida tentando impressionar a mesma garota que conheceu lá há 10 anos…. Você pode até ter uns tropeços, mas hoje quando ela aparecer de novo, quando a Ali voltar aqui com a sua surpresa de aniversário seja grato por ela, seja grato por tudo o que viveram e pelo o que ainda vão viver, pelos seus 4 filhos, pela força da natureza que essa mulher é.

– 4 filhos? Meu Deus!

– Sim, 4 filhos, mas você não estará sozinho, Adam tem um, Larry tem 3 e Edge tem 5.

– Oi? 5?!

– 5… E ele vai precisar de você em muitos momentos… Muitos.

Eles se estudam, e se olham. Parece que o assunto acabou, um folheia o jornal, o outro olha para a tela do celular sem sinal.

– O que é isso na sua mão?

– O mal e a salvação da humanidade, e da sua vida, você vai perder e encontrar isso muitas vezes. Os celulares no futuro serão assim, a sua vida na palma da sua mão. Um perigo para pessoas esquecidas como nós. Agora estou tentando me lembrar do que está aí na sua mão, a capa do jornal do meu aniversário de 27 anos…. Mas não lembro de modo algum.

– Queda de um avião em Varsóvia…. 183 mortos…
– A natureza e a sua fúria… O homem e a sua fúria… Muito disso ainda está por vir… Coexista, coexistência… Infelizmente em pleno século XXI as pessoas ainda não vão ter entendido o que é isso, as pessoas vão matar e morrer pela fé ainda, como se fosse uma espécie de Cruzada… Mesmo tendo estado com os Papas, em tantos países eu ainda não entendo o que acontece nesse aspecto do mundo.

– Você poderia ter me dito só que, sei lá, o David Bowie virou Primeiro Ministro na Inglaterra.

– Bowie…. Por favor quando encontrar com ele, aprenda tudo o que pode, e tente convencê-lo a nunca parar de tocar, nunca… Aliás falando em política, está aí uma coisa que nós vamos amar ao longo da vida mesmo…. E não tenha medo de amar, não tenha medo de discordar e não tenha medo nunca de andar com o pires na mão quando precisar.

– McGuinness? Ele ainda está nessa loucura.

– Ah Paul, velho Paul… Seu manager agora é o mesmo da Madonna.

Os olhos azuis se arregalam. Ele larga o jornal e vai até a garrafa começada de Jack Daniels, volta a mesa e serve um pouco na xícara e leva até a outra ponta, oferece-a enquanto segura a garrafa nas mãos:

– Um brinde ao nosso aniversário.

– Um brinde… Não sei se você se lembra de De Volta para o Futuro, mas a gente não pode influenciar o passado com chances de não acontecer o futuro, mas vamos lá: tome cuidado com essa turnê e com esse disco, ele ainda vai ser muito importante, viva os anos 90 absorvendo o máximo de tudo o que puder, diga a Ali que a ama sempre, escute seus amigos, atenda as ligações de Sinatra sempre, esteja perto dos seus amigos, vigie seus inimigos, use a sua voz como uma moeda, vá a Hollywood, ame incondicionalmente seus filhos, abrace sempre que puder o seu pai, não atrase tanto o prazo dos álbuns, cuide do seu cabelo, aprenda a andar muito bem de bicicleta, os alemães sabem como consertar uma coluna como ninguém, pense muito antes de ter vontade de fazer um álbum chamado Pop, mas faça mesmo assim… E principalmente, tenha cuidado, com um homem baixinho de grandes ideias.

O barulho do vidro se tocando. Ele pisca os olhos mais duas vezes, estica as mãos, olha o teto, balança a cabeça algumas vezes, esfrega os olhos, olha para a mesinha do lado da cama, olha para os lençóis…. “Que sonho engraçado para se ter na noite do aniversário”, procura pelo celular na mesa de cabeceira até perceber que está com ele nas mãos, acende e a tela. Vancouver, 10 de Maio de 2017, 05:30 da manhã, pensa não estar vendo o que vê na tela refletida. Acende a luminária, encara a câmera frontal do aparelho como um espelho… Os cabelos não eram mais loiros, estavam escuros com o tom que mostravam antes, mexeu os dedos da mão, eles estavam diferentes, sentia como antes da cirurgia… Cirurgia…. Cirurgia? Que cirurgia? Riu de si mesmo. Rolou na cama de um lado para o outro, sorriu, até que no final as grandes ideias de um homem baixinho podem não ser tão ruins… Em poucas horas mais ensaios e em poucos dias a turnê estaria nas ruas. Era hora de tentar voltar a dormir. Era hora de sonhar tudo novamente.


Compartilhar notícia

  • Igor Possette

    Que texto espetacular! Arrepia