Especial Álbuns
Songs of Innocence – Um novo ciclo
08 de maio de 2015
No Line On The Horizon – Horizonte infinito
04 de maio de 2015
How To Dismantle An Atomic Bomb – U2 cria sua própria Era Atômica
29 de abril de 2015
All That You Can’t Leave Behind – Dias lindos para um novo milênio
28 de abril de 2015
Pop – Uma divisão celular
15 de abril de 2015
Zooropa – Sonoridade imersiva
13 de abril de 2015
Achtung Baby – A grande surpresa
11 de abril de 2015
Rattle and Hum – Um forte impacto; nos estúdios e ao vivo
21 de março de 2015
The Joshua Tree – U2 alcança o topo do mundo
10 de março de 2015
The Unforgettable Fire – Um inesquecível novo capítulo
08 de março de 2015
War – U2 declara guerra
02 de março de 2015
02 de março de 2015
October – O segundo ato
11 de fevereiro de 2015
11 de fevereiro de 2015
Boy – U2 começa sua épica jornada
04 de fevereiro de 2015
Songs of Innocence – Um novo ciclo
08 de maio de 2015

Enquanto outras bandas baseiam-se quase que por completo em antigas glórias para continuarem em frente, o sangue que corre nas veias do U2 é a necessidade de permanecer novo e relevante – para eles mesmos e para seu público. O épico conto do U2, e sua odisseia de 13 álbuns de estúdio, após 35 anos, chega aos dias presentes – e, como sempre, a única direção da banda é em busca de mais.

Leia mais
No Line On The Horizon – Horizonte infinito
04 de maio de 2015

A lacuna de quatro anos e meio sem novos lançamentos desde HTDAAB só aumentou o apetite dos fãs, e este seria satisfeito em 2009. Quando a banda retornou com NLOTH, o resultado seria cinco milhões de discos vendidos e o recorde mundial de turnê mais lucrativa da história da música – seriam mais de 7 milhões de ingressos vendidos. Os mestres da criatividade regenerativa estavam de volta.

Leia mais
How To Dismantle An Atomic Bomb – U2 cria sua própria Era Atômica
29 de abril de 2015

HTDAAB foi um álbum que não apenas fez o U2 ganhar outros nove Grammys, mas liderou a entrada da banda para o Rock and Roll Hall of Fame. Logo de cara, Larry batia as baquetas e Bono fazia uma contagem, e lá estava Vertigo. Não havia espaço para dúvidas: eles ainda estavam no clima para voltar ao rock ‘n roll descompromissado que apresentaram no começo de tudo.

Leia mais
All That You Can’t Leave Behind – Dias lindos para um novo milênio
28 de abril de 2015

Um novo século, um novo som, e novos patamares a serem atingidos. Havia muita coisa acontecendo no mundo do U2 em meados de 2000, mas a principal delas foi aquilo que a revista Rolling Stone descreveria como a terceira obra-prima da banda.

Leia mais
Pop – Uma divisão celular
15 de abril de 2015

“Mais um redescobrimento do que uma reinvenção”, dissera a crítica. “Um disco com múltiplas identidades”, dissera The Edge. “Um relato sobre amor, desejo, e falta de fé. Aquilo de sempre”, dissera Bono. Falavam sobre “Pop”, o nono disco de estúdio do U2, que emergiu em Março de 1997, após o mais longo hiato pelo qual a banda, até então, já passara. Tal retorno traria os irlandeses ao Brasil, pela primeira vez.

Leia mais
Zooropa – Sonoridade imersiva
13 de abril de 2015

Ainda estando na estrada com a turnê Zoo TV, as ideias do U2 para o sucessor de “Achtung Baby” vinham à tona. Assim como Bono explicara, “Rattle and Hum” fora um parceiro natural de “The Joshua Tree” e a banda tinha em mente que o álbum de 1991 logo teria um sucessor. Seu nome seria “Zooropa”. Parto prematuro do U2: nunca haviam gravado um disco tão rapidamente. A princípio, seria apenas um EP; acabou se transformando na oitava peça rara da discografia dos irlandeses.

Leia mais
Achtung Baby – A grande surpresa
11 de abril de 2015

Quando seu sétimo álbum fora lançado, em novembro de 1991, a Alemanha já havia se unificado, a primeira mensagem de texto havia sido enviada, Nelson Mandela estava livre, a primeira-ministra da Inglaterra, Margaret Thatcher, havia renunciado, e a União Soviética estava prestes a dissolver-se. Em meio a eventos dessa magnitude, um grupo de rock fizera barulho. Assim como o mundo, o U2 mudara drasticamente nos três anos entre o lançamento de “Rattle and Hum” e “Achtung Baby”.

Leia mais
Rattle and Hum – Um forte impacto; nos estúdios e ao vivo
21 de março de 2015

“In the locust wind comes a rattle and hum” (“Na chuva de gafanhotos vem o estrondo e o zumbido”), Bono cantou em “Bullet The Blue Sky”, de “The Joshua Tree”. O U2 não sabia no momento, mas eles estavam nomeando a sua próxima aventura: “Rattle and Hum”. Foi o único álbum onde o U2 construiu uma ponte entre estúdio e palcos – com a colaboração de alguns astros ao longo do percurso. O incrível sucesso global alcançado com o álbum anterior poderia ter causado um certo comodismo na banda – só precisariam manter o mesmo ritmo. Mas o U2 não é uma banda que pressiona o botão “repeat”.

Leia mais
The Joshua Tree – U2 alcança o topo do mundo
10 de março de 2015

Em 27 de Abril de 1987, a capa da revista Time mandava uma mensagem clara. Raramente na casa da hipérbole, e acostumada a dar mais importância e manter a atenção focada para situações de impacto global – e político -, a tão famosa revista semanal trazia na capa – como se flamejasse a ouro – o nome de uma banda, acompanhado da foto de quatro irlandeses. “U2, a atração mais quente do Rock”.

Leia mais
The Unforgettable Fire – Um inesquecível novo capítulo
08 de março de 2015

Em 1974, Iwakichi Kobayashi, japonês sobrevivente da bomba de Hiroshima, de 77 anos, entrou nos escritórios de Japan Broadcasting Corporation. Ele carregava consigo um desenho que representava o que havia presenciado naquela data fatídica. A partir daí ele começou uma onda de contribuições públicas sobre aquele ataque apocalíptico. Três anos depois, isso geraria uma compilação de imagens que, por fim, se tornaria uma exposição de arte, no começo de 1980. O nome dessa exposição era “The Unforgettable Fire”…

Leia mais
War – U2 declara guerra
02 de março de 2015

“Is That All?”, foi a questão deixada pelo U2 anteriormente, na última faixa do álbum “October”, no outuno de 1981. Não, com certeza absoluta aquilo não era tudo.

Leia mais
October – O segundo ato
11 de fevereiro de 2015

Os doze meses que separaram “October” do primeiro álbum do U2, “Boy”, foram bem movimentados. Ronald Reagan se tornou presidente dos Estados Unidos, a crise de sequestros no Irã terminou; atiraram em Reagan, assim como no Papa João Paulo II. O personagem J.R. Ewing foi baleado no seriado Dallas; John Lennon, devastadoramente, foi baleado na vida real. Na Britânia, houve o “Brixton riot”, confronto da polícia metropolitana com protestantes. Ícones da nossa cultura nos deixavam, tais quais Steve McQueen, Mae West e Bob Marley. Os Rolling Stones estavam em turnê. E enquanto isso, em Windmill Lane Studios, em Dublin, quatro irlandeses caminhavam para se tornar uma força da divisão máxima do rock.

Leia mais
Boy – U2 começa sua épica jornada
04 de fevereiro de 2015

Dia 20 de Outubro de 1980. O último modelo do carro MGB roadster é produzido. “The Police” domina as vendas em terras britânicas, Queen reina na América, e o filme “Private Benjamin” (“A Recruta Benjamin”) rouba a cena nos cinemas. É neste mundo que surge o primeiro álbum de um confiante grupo irlandês que começava a quitar suas dívidas e já tinha construido uma pequena reputação. O “Boy” nasceu.

Leia mais
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2019 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and Paul White (Photography)