Especial The Joshua Tree: O primeiro Grammy Awards | U2 Brasil
2 de abril de 2017 · Especial The Joshua Tree
Especial The Joshua Tree: O primeiro Grammy Awards
Postado por Rômulo
especialgrammy2

O 30º Grammy Awards aconteceu no Radio City Music Hall em Nova York no dia 2 de Março de 1988. U2, Michael Jackson e Suzanne Vega eram os artistas com o maior número de indicações. A banda concorria nas categorias “Álbum do Ano” e “Melhor Grupo de Rock” com The Joshua Tree, e “Gravação do Ano” e “Canção do Ano” com I Still Haven’t Found What I’m Looking For. Venceu nas duas primeiras categorias, enquanto que Paul Simon (Graceland) e James Horner e Barry Mann (Somewhere Out There) levaram as duas últimas, respectivamente.

Na categoria “Álbum do Ano”, o U2 concorreu com Dolly Parton, Linda Ronstadt e Emmylou Harris (Trio), Michael Jackson (Bad), Prince (Sing O’ the Times), e Whitney Houston (Whitney). Em seu discurso de agradecimento, Bono disse:

“Bem, isso tudo é muito celta. Nós agradecemos. Na verdade, é realmente difícil carregar o peso do mundo sobre seus ombros e, salvar uma baleia, e organizar cimeiras entre os líderes mundiais e esse tipo de coisa. Mas, nós apreciamos o nosso trabalho. E é difícil quando há 50 milhões de pessoas assistindo e não aproveitar a oportunidade para falar sobre coisas como África do Sul e o que está acontecendo lá e pessoas notáveis como Bispo Tutu e o que eles têm que aturar. Mas, hoje talvez não é a noite para eu fazer isso, então, em vez disso, eu gostaria de falar sobre a música. Como nos propusemos a fazer música, a música soul, que é o que o U2 queria fazer. Era a música soul.  Não é sobre ser negro ou branco, ou os instrumentos que você toca, ou se você usa uma bateria eletrônica ou não. É uma decisão de revelar ou omitir. E, sem ele, pessoas como o Prince seriam nada mais do que um brilhante homem de música e dança. Que ele é, mas ele é muito mais que isso. Pessoas como Bruce Springsteen não seriam nada mais do que um grande contador de histórias. Mas ele é muito mais que isso. Sem ele, o U2 provavelmente ganharia melhores comentários no Village Voice, mas, isso é uma piada. Às vezes eles não entendem. Sem ele, o U2 certamente não estaria aqui e estamos aqui e não quero estar em outro lugar do que Nova York hoje à noite. Obrigado. E, eu também gostaria de agradecer Daniel Lanois e Brian Eno, sem os quais não poderíamos ter feito esse registro. Muito obrigado!”

Na categoria “Melhor Grupo de Rock”, a banda disputava com Heart (Bad Attitude), Yes (Big Generation), Los Lobos (By the Light of the Moon) e The Georgia Satellites (Keep Your Hand to Yourself). The Edge foi o encarregado de dizer algumas palavras de agradecimento:

“Bem, parece que perdemos o nosso baixista. Ele foi aobanheirohá alguns minutos e ele ainda está na parte de trás. [Risos] [Edge vê Adam se aproximando.] Oh, Adam, por aqui. Aí vem ele. Eu não sei sobre você, mas eu ainda estou me recuperando depois de Whitney Houston. Hum. Ok. Eu tenho uma pequena lista aqui que eu quero ler para vocês. É apenas algumas pessoas que achamos que devemos agradecer. Tenho de ter cuidado com esta lista porque tem os votos do rapazes e coisas atrás. Ok. Primeiro eu gostaria de agradecer ao nosso advogado e amigo, Owen Epstein, que não poderia estar com vocês, conosco, esta noite. Um agradecimento a Paul McGuinness, nosso gerente pelo empréstimo de mais um terno, nossa equipe de gerenciamento em Nova York e Dublin, Ellen e Anne Louise, Island Records, Atlantic Records e WEA, Frank Barcelona e Premier Talent, todos na faculdade de rádio (eu não sei onde estaríamos sem eles). Gostaria também de agradecer a Jack Healy e Anistia Internacional por todo o seu trabalho, Desmond Tutu pela sua coragem, Martin Luther King. [Risos ocasionais durante o resto da lista de Edge] Gostaria de agradecer a Bob Dylan por ‘Tangled Up In Blue’, Flannery O’Conner, Jimi Hendrix, Walt Disney, John the Baptist, Georgie Best, Gregory Peck, James T. Kirk, Morris Pratt, Dr. Ruth, Fawn Hall, Batman e Robin, Lucky the Dog, Pee Wee Herman, YMCA, Eddie Eagle, lutadores de sumo em todo o mundo e, claro, Ronald Reagan.”

Nesta noite, começava a história do U2 no Grammy. Seriam as primeiras das 22 estatuetas que o quarteto levou ao longo de sua carreira, as quais os tornaram a maior banda vencedora do prêmio.

Acompanhando o nosso Especial The Joshua Tree? Não!? Então confira aqui os episódios anteriores e continue ligado(a), porque até o início da tour tem mais!


Compartilhar notícia