Especial Pré-Tour: O retorno de Bono - do acidente à recuperação | U2 Brasil
12 de maio de 2015 · Especial Pré-Tour
Especial Pré-Tour: O retorno de Bono – do acidente à recuperação
Postado por Marina

Depois do acidente, o front man do U2 ficou internado no Presbyterial / Well Cornell Medical Center de New York e, segundo boletins médicos divulgados na época, no acidente, o braço ficou quebrado em seis partes. Ainda, Bono fraturou a cavidade ocular, a mão e a escápula. Em razão dessas múltiplas fraturas, foi submetido a duas cirurgias consecutivas.

A primeira foi realizada no braço, para colocação de três placas de metal e 18 parafusos – um procedimento cirúrgico de cinco horas de duração. A segunda cirurgia, realizada no dia seguinte, voltou-se exclusivamente às fraturas da mão esquerda. Após essa cirurgia, foi divulgada a necessidade de um longo tratamento de fisioterapia.

Nesse período de recuperação, Bono deixou de realizar a tradicional aparição nas ruas de Dublin no Natal, como também não pôde participar de uma aparição surpresa da banda na Times Square (Nova York), em celebração do Dia Mundial da Luta contra a AIDS. Nesse show, Bono foi substituído por Bruce Springsteen e pelo vocalista do Coldplay, Chris Martin.

Esses não foram os únicos compromissos adiados pela banda em virtude desse acidente. Também foi cancelada uma participação no programa “The Tonight Show”, que acabou sendo realizada na semana passada, tendo ido ao ar na última sexta, como você viu aqui.

Nessa apresentação vimos um Bono aparentemente bem recuperado – inclusive à vontade para brincar com o apresentador Jimmy Fallon e demais integrantes da banda sobre o acidente que sofreu. Nessa aparição, foi gravado um divertido vídeo em que Bono enfrenta uma bicicleta e satiriza o acidente.

Outros detalhes mais sérios sobre a recuperação, Bono ofereceu na entrevista concedida pela banda ao The New York Times . Embora esteja usando a mão esquerda para segurar o microfone, Bono confessou que ainda está em processo de recuperação e que tem a sensação de que “tem a mão de outra pessoa”. Disse, ainda, que tem dificuldade em curvar os dedos anelar e mindinho, pois os mesmos estariam muito rígidos para isso. Confessou que o cotovelo e o antebraço apresentam sensação de torpor e que o prazo médio para recuperação total é de 13 meses.

Sua última análise sobre o assunto na entrevista foi revelar que não poderá tocar guitarra – embora, segundo o próprio Bono, esse seja um problema que não incomoda os demais integrantes da banda. Mais do que isso: para os fãs do U2, a excelente recuperação de Bono em tempo hábil de se apresentar na nova turnê é o que mais impressiona. A partir do dia 14 será possível conferir a performance completa de Bono nos palcos, após esse longo período de uma difícil e lenta recuperação. Aguardem!


Compartilhar notícia