Interpretação: Curta de Song For Someone | U2 Brasil
15 de julho de 2015 · Interpretações
Interpretação: Curta de Song For Someone
Postado por Suderland

.:: Introdução ::.

Segundo declarações do próprio Bono, essa música é sobre sua esposa, Ali, que ele conheceu quando eram adolescentes. “Minhas idéias sobre o amor são, provavelmente, muito pouco românticas”, Bono disse à revista Rolling Stone ano passado. “Eu vejo o amor como uma decisão que não é feita no calor do momento. Eu o vejo como algo duradouro que não depende de sentimentos para confirmá-lo, mas é ótimo quando o fazem. E, no final, o amor é frequentemente enganar seu DNA em prol de um compromisso muito maior. Foi o que aconteceu comigo, antes mesmo que eu soubesse que era compromisso. Eu acabei como um jovem nos braços desta jovem mulher, em um mundo um tanto hostil ao conceito do amor de infância e do primeiro amor.”

.:: Interpretação :: Song For Someone/Canção Para Alguém ::.

You got a face not spoiled by beauty // Você tem um rosto que não foi estragado pela beleza

I have some scars from where I’ve been // Eu tenho algumas cicatrizes de onde estive

You’ve got eyes that can see right through me // Você tem olhos que podem ver através de mim

You’re not afraid of anything they’ve seen // Você não tem medo de qualquer coisa que já viram

I was told that I would feel nothing the first time // Foi-me dito que eu não iria sentir nada pela primeira vez

I don’t know how these cuts heal // Eu não sei como esses cortes se curam

But in you I found a rhyme // Mas em você eu encontrei uma rima

A ideia que essa estrofe transmite é a de duas pessoas que se conhecem muito bem, a ponto de uma conseguir ver através da outra. É uma relação de transparência, sinceridade e profunda intimidade onde um olhar já é suficiente para se entender o que o outro está sentindo. A beleza de uma delas não roubou a sua humildade, as cicatrizes da outra lhe conferiu uma sabedoria fruto das experiências vividas. Vivência, essa, que a deixou ciente de que não há nada novo debaixo do sol nas relações humanas, daí sua coragem pra enfrentar o que vier pela frente. É verdade que a jornada foi cansativa e deixou feridas profundas, mas elas são aliviadas por essa relação amorosa de laços profundos e longevos. E, segundo o Bono, esse amor é como uma rima, que une palavras distintas de forma harmoniosa e poética.

A inspiração para essa relação é a união entre o Bono e a Ali, que se iniciou ainda no colégio, mas que, conforme o título sugere, pode ser aplicada a qualquer relação de amor sincera e profunda. No clipe dessa canção, por exemplo, essa relação é manifestada na relação pai e filha. O clip mostra um pai preso há um bom tempo (a foto que ele segura da filha é dela ainda criança, enquanto que no clip ela já é adulta) e com a alma marcada por essa dura experiência da vida: a prisão. Logo no início do clip ele se mostra apreensivo e inseguro, pois breve ganhará sua liberdade. Fica olhando uma carta junto com a foto da filha, retira a barba, começa a guardar seus pertences pessoais e, já próximo de sair, verifica que sua mão treme de tanto nervosismo. O que é compreensível, afinal de contas, breve ele ganhará a bênção da liberdade e ainda verá a sua amada filha, que há tanto tempo ele foi privado de sequer poder abraçá-la. E, ao se verem, apesar do tempo perdido e da distância que surgiu forçosamente entre eles, ambos sentem que há um laço de amor entre eles que é mais forte que o espaço-tempo que os separou. Um amor que está acima de qualquer sentimento de moralidade e vergonha: o amor sanguíneo de pai e filha. Um amor que é capaz de criar uma rima original e bela entre uma jovem e inexperiente filha e seu velho e cicatrizado pai.

If there is a light // Se existe uma luz

You can’t always see // Que você não pode sempre ver

And there is a world // E há um mundo

We can’t always be // Que não podemos sempre ser

If there is a dark // Se houver uma escuridão

That we shouldn’t doubt // Que não devemos duvidar

And there is a light // E há uma luz

Don’t let it go out //Não deixe-a se apagar

A luz, nesses versos, carrega a simbologia de esperança e verdade. Uma esperança que não nos permite desistir mesmo diante de grandes adversidades. Uma esperança que nos enche de uma convicção que nos faz lutar com todas nossas forças por aquilo que amamos. Uma luz que nos permite enxergar além dos olhos da razão. Uma luz que nos encoraja a lutar heroicamente pelo que é bom, nobre e amável.

No clip, enquanto o pai da jovem estava na cela esperando sua libertação, ele fica de frente para uma pequena janela por onde entra muita luz, os raios de um novo dia. Uma ótima simbologia para o que estava para acontecer à vida dele. Aquela luz trazia consigo a alegoria de uma imensidão de possibilidades que se abria para ele naquele momento, tão imensa quanto a abóboda azul por onde o sol caminha.

Todavia, é verdade que esse mundo apresenta muitos problemas, dores e injustiças que simbolizam a escuridão sobre nossas vidas. Escuridão que, às vezes, chega a ocultar a luz do alcance da vista de alguns peregrinos que se cansam das batalhas durante essa jornada chamada de vida; causando angústia, dor e desespero neles. Sim, nem sempre conseguimos ser fortes como gostaríamos, muitas vezes nos vemos envoltos numa escuridão que nos atormenta e aperta o coração, mas ainda assim a luz não deixou de existir. É como o sol durante a noite, não deixou de existir, breve surgirá no horizonte, apenas não o estamos vendo naquele momento, mas com paciência e perseverança nossos olhos contemplarão sua luz novamente.

Do mesmo modo, é a luz nas nossas vidas, basta termos paciência, perseverança e olharmos para nosso íntimo que veremos essa centelha brilhar novamente. É essa luz que nos transforma e enche de esperança, umas da forças motriz da vida, talvez a principal, já que é a esperança que alimenta nossa vontade de lutar. Assim, não podemos deixar essa luz se apagar do nosso íntimo, porque é ela que dá sentido a nossa vida. Em última instância, ela é o pulsar da vida, creio que daí vem o adágio que ensina: “a esperança é a última que morre”.

And this is a song // E esta é uma canção

A song for someone // Uma canção para alguém

This is a song // Esta é uma canção

A song for someone // Uma canção para alguém

Nesse refrão o Bono tornou a música impessoal, mesmo a tendo escrito para sua esposa, Ali Stewart, a companheira que ele conheceu no colégio e é o seu primeiro amor, segundo ele mesmo. Creio que a razão dele ter feito isso é que ele sabia que onde houver uma relação de amor, essa letra poderia ser aplicada. A pessoa da letra da música é indefinida, mas o sentimento é universal e conhecido por todo ser humano capaz de amar, capaz de abrir seu coração de forma sincera e verdadeira e se entregar numa relação onde o amor e a lealdade sejam recíprocos. Só os amores sinceros, profundos e leais conseguem usufruir as benesses mais nobres e divinas que o amor pode oferecer. A lição vem da natureza, plantas com raízes superficiais não produzem frutos doces e fartos.

You let me into a conversation // Você me deixa em uma conversa

A conversation only we could make // A conversa que só nós poderíamos ter

You’re breaking into my imagination // Você invade minha imaginação

Whatever’s in there // O que quer que esteja lá dentro

It’s yours to take // É seu para pegar

Nessa estrofe, Bono relata o alicerce de qualquer relação saudável: o diálogo. É através do diálogo que se conhece o outro ao longo do tempo, que se sabe o que ele pensa e sente; que se resolve os impasses e soluciona os mais difíceis problemas. O diálogo sincero tem o poder de se evitar desentendimentos e frustrações. Num diálogo é preciso saber a hora certa de se falar e ouvir. É preciso saber respeitar a opinião do outro, ainda que não concordemos. Num diálogo nós poderemos instruir os outros no que devem melhorar, mas também saberemos em que nós mesmos temos que melhorar. Quando erramos a conversa franca – sem mentiras – é a melhor maneira de se mostrar e corrigir o erro. Com sinceridade se ganha confiança, mas a mentira gera desconfiança e desestabiliza qualquer relação.

E sinceridade e confiança é o que Bono demonstra que há nesse amor entre ele e a esposa, que já dura mais de três décadas, quando diz que o quer que esteja na sua imaginação, sua mente, pertence a esposa e ela pode pegar, há autorização dele para ela o conhecer profunda e intimamente. Sim, numa relação baseado no amor, na maturidade e na sinceridade, até aquilo que alguns ocultam nas sombras é mostrado ao parceiro, porque ambos confiam um no outro, ambos se conhecem e se ajudam nas próprias fraquezas, o que só aumenta a união, fortalece a parceria e a confiança em relação ao outro, que é um dos principais pilares de qualquer relação.

No clip, o diálogo entre o pai e a filha é breve, provavelmente por causa do nervosismo do reencontro após uma longa separação. Contudo, ainda assim é possível perceber o amor de um pelo outro nos pequenos gesto, no sorriso de canto de boca, no brilho dos olhos. Agora eles terão muito tempo para dialogarem e tirarem o atraso.

I was told I’d feel // Me disseram que eu não sentiria

Nothing the first time // Nada da primeira vez

You were slow to heal // Você demorou para cicatrizar

But this could be the night // Mas isso poderia ser a noite

Nem sempre as feridas, causadas pelas intempéries da vida, cicatrizam tão rápidas quanto desejamos. Há feridas que ficam latejando e nos ensinam o verdadeiro significado das palavras paciência e humildade. A paciência é necessária para suportar a dor. A humildade é para aceitar que não somos tão fortes – como às vezes acreditamos ser – e que não estamos no controle de tudo, por mais que nos planejemos.

O ambiente da cadeia, visto no clip, é certamente inapropriado para uma “cicatrização” rápida das dores da alma, por ser um ambiente hostil e solitário. Esse período na cadeia foi a “noite” na vida desse pai, desse homem que foi alijado até mesmo da bênção de conviver, apoiar, abraçar, conversar e beijar a própria filha por causa do seu confinamento. Ser privado disso é terrível para qualquer bom pai ou mãe.

And I’m a long way // E tenho um longo caminho

From your hill on Calvary // Do seu monte no Calvário

And I’m a long way // E tenho um longo caminho

From where I was and where I need to be // De onde estava até onde preciso estar

Nessa estrofe vemos Bono citar o Calvário, que é o nome dado à colina na qual Jesus foi crucificado e para onde Ele teve que carregar a própria cruz. Creio que esse longo caminho até o Calvário é uma referência à citação de Jesus de que cada um de nós temos que carregar nossa própria cruz: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lc 9:23).

Ao contrário do que muitos pensam, levar a nossa cruz não significa um tipo de sofrimento pessoal que temos de suportar, alguma coisa que não podemos evitar. Na verdade, a nossa cruz é algo que escolhemos deliberadamente. Notemos que Jesus usou estas palavras: “Se alguém quer vir após mim”, as quais subentendem uma escolha livre e deliberada, tal qual a escolha que Jesus fez de carregar a Sua cruz. Repetidas vezes Ele advertiu a Seus discípulos que terminaria por sofrer e morrer por ensinar o que Ele ensinava. Ou seja, Jesus não deixou de ensinar Sua mensagem revolucionária para libertar as pessoas do engano mesmo sabendo que iria morrer, carregar sua cruz, por isso.

Dessa forma, “negue-se a si mesmo” significa negar nossos desejos egocêntricos em prol de ações altruístas. Fazer o que é nobre, correto e bom, mesmo que nos prejudiquemos por isso. É escolher fazer, no contexto ensinado por Jesus, a vontade de Deus (amar, ajudar e perdoar) ao invés de buscar nossos próprios interesses. E escolher fazer isso mesmo correndo o risco de sofrer rejeição, vergonha, cansaço, etc., tudo que sofreríamos ao carregar, literalmente, uma enorme cruz de madeira às costas. Esse é o sentido da frase “Tome sobre si a sua cruz”. Esse é o longo – e difícil – caminho que o Bono disse que precisa percorrer para sair de onde ele estava (visão egocêntrica) até onde ele deve estar (visão altruísta).

Essa é a minha interpretação para essa bela canção do U2, espero que o tempo gasto na leitura tenha valido a pena. Até a próxima interpretação.

Cordialmente,

Suderland Guimarães

Twitter: @suderland


Compartilhar notícia

  • Alvaro Luis S. Quaresma

    Excelente. Obrigado