Interpretação: Kite | U2 Brasil
20 de janeiro de 2017 · Interpretações
Interpretação: Kite
Postado por Suderland
kite2

Olá, caros fãs da boa música!

Vamos a mais uma interpretação das belas e imortais músicas do U2. Dessa vez a escolhida foi a canção Kite, que tem uma letra de cunho existencialista. Ela foi escrita pelo Bono para o álbum “All That You Can’t Leave Behind“, de 2000. Não vou me alongar na introdução dessa interpretação porque o próprio explicou em várias entrevistas o sentido da letra. Coloquei abaixo alguns trechos de entrevistas, confira:

.:: Entrevistas ::.

Bono: “Essa é a coisa sobre escrever músicas, algumas vezes você é a última pessoa a saber sobre o que ela é. Isso foi uma referência para um momento absurdo de paternidade, onde eu peguei uma pipa e fui soltá-la no Killiney Hill com a Jordan e a Eve. Eu tinha estado fora, e queria fazer aquelas coisas de pai, mas a pipa soltou da linha e se quebrou em pedacinhos no primeiro vôo, e a Eve perguntou se ela podia ir pra casa e brincar com o seu Tamagochi. A música é sobre ‘deixar’, mas quando eu a canto, de repente eu estou de volta para um lugar quando eu era criança, em Rush ou Skerries, e me lembro que meu pai tentou fazer a mesma coisa com uma pipa e foi ruim da mesma forma. Eu percebi que eu não estava cantando de um lugar tão teórico quanto eu achava. Eu sinto que o aspecto de despedida da música não era meu para ele, mas dele pra mim.

Tem um pouco de jornalismo no final, que é the last of the rock stars / when hip hop drove the big cars / at the time when new media / was the bis idea (a última das estrelas do rock / quando o hip hop dirigiu grandes carros / no tempo em que mídias novas / era a grande idéia). Isso foi apenas para localizá-la no tempo, dizendo que esse é o momento e então deixe isso pra trás.

Uma das coisas sobre se ter filhos é que se você estiver preocupado em não estar por perto, para vê-los crescendo, o que você fará? Isso é um fenômeno que pessoas em aviões quando são avisadas para se prepararem para um acidente escrevem notas. Por qualquer que seja a razão, naquele momento da minha vida eu achei que o “avião iria cair”. Pra todo lugar que eu olhava… meu pai estava doente, Michael Hutchence estava morto, eu não estava muito certo sobre o meu próprio bem-estar. Eu apenas queria ter algumas músicas que pudesse, de alguma forma, dizer aos meus filhos alguma coisas sobre quem era o pai deles.

Noutra entrevista, para a revista Rolling Stone, Bono fala um pouco sobre um susto que ele teve sobre sua voz:

Rolling Stone: “Você contou a um repórter da RS em 2000 que você teve um grande medo relacionado a um problema de saúde e que você não iria falar sobre isso. O que foi aquilo?”

Bono: “Em um determinado momento eu achei que poderia estar com câncer na garganta, o que abortaria o álbum ATYCLB. Eu nem mesmo contei para a banda. Minha voz tinha estado abaixo da média por 5 anos. Isso começou depois da ZooTV. Dá pra ouvir isso. Parecia estar perdendo a potência. A forma como cantei em POP não está muito boa. Uma turnê que eu achei difícil de fazer. Não sei se foi a minha voz ou outra coisa. Eu não quero ser muito melodramático aqui, mas na verdade isso é bem melodramático se você pensar que não estará por perto para ver seus filhos. Felizmente, eu estou fora dessa.”

.:: Interpretação de Kite ::.

Something is about to give
I can feel it coming
I think I know what it is
I’m not afraid to die
I’m not afraid to live
And when I’m flat on my back
I hope to feel like I did
[Alguma coisa está a ponto de acontecer
Eu posso senti-la chegando
Eu acho que sei o que é
Eu não tenho medo de morrer
Eu não tenho medo de viver
E quando eu estiver morto
Eu espero sentir que vivi]

Conforme as palavras do próprio Bono nos trechos das entrevistas mostradas acima, a inspiração e a mensagem por trás dessa canção é: uma “nota de despedida para suas filhas”, caso ele morresse, já que o mesmo, conforme entrevista acima, achou que estava com câncer (felizmente foi só um susto!). É essa mensagem que vemos claramente nessa estrofe. A perspectiva é a de um pai diante da morte, mas que não a teme, porque ele acredita que a morte não é o fim, é apenas um “até logo”, porque em breve eles se veriam novamente noutra vida. Isso lhe dá serenidade, mas a necessidade de deixar uma mensagem para suas filhas é latente.

Durante a “Elevation tour” o pai do Bono veio a adoecer e falecer acometido por câncer. Foi quando o Bono, ao executar Kite durante os shows, passou a dedicá-la ao pai. E, nas palavras do próprio Bono, a música passou a ser, de certa forma, uma despedida do pai dele.

And hardness, it sets in
You need some protection
The thinner the skin
[Porque firmeza, se estabelece
Você precisa de um pouco de proteção
Quanto mais delicada a pele]

Nesse cenário de despedida Bono reconhece que as filhas, ainda muito jovens, precisam de proteção diante da vida, porque muitas vezes precisamos da ajuda de alguém para enfrentar as muitas dificuldades que nos afligem ao longo da nossa existência. E é normal se cansar durante a nossa longa jornada existencial. Nessas horas é que o papel dos pais é tão importante no nosso amadurecimento, pois ao mesmo tempo que eles não podem superproteger os filhos, eles dão o devido suporte e amparo, com amor e zelo, para que os filhos suportem e vençam os obstáculos que surgem na nossa caminhada.

I want you to know
That you don’t need me anymore
I want you to know
You don’t need anyone, anything at all
[Eu quero que você saiba
Que você não precisa mais de mim
Eu quero que você saiba
Que você não precisa de ninguém, de coisa nenhuma]

Por outro lado, ele tentar passar segurança para elas, como todo bom pai, ao afirmar que não existe mais uma relação de dependência entre eles, elas já estavam num estágio que sobreviverão na ausência dele ou de qualquer outra pessoa, embora ainda careçam de alguma proteção. Na verdade, todos precisamos de algum tipo proteção ao longo da nossa existência nesse plano terreno, porque sempre há algum mal que nos afligem, independente da idade, ou experiência. Deve ser angustiante um pai ou mãe ter que se despedir dos filhos deixando-os à mercê desse mundo, por vezes, injusto e cruel.

Who’s to say where the wind will take you
Who’s to say what it is will break you
I don’t know which way the wind will blow
Who’s to know when the time has come around
Don’t wanna see you cry
I know that this is not goodbye
[Quem dirá aonde o vento a levará
Quem saberá o que a arruinará
Eu não sei em qual direção o vento soprará
Quem saberá quando a hora vai chegar
Não quero ver você chorar
Eu sei que isso não é um adeus]

Nessa estrofe Bono, socraticamente, faz perguntas existenciais, expondo a limitação humana diante das várias circunstâncias da vida. Ele está expondo as incertezas às quais todos nós estamos expostos e que, se não tivermos um ponto de apoio, uma rocha, podemos sucumbir perante as inevitáveis tempestades da vida. Não possuímos respostas para muitas questões ou mesmos fenômenos que ocorrem diariamente. Somos inevitavelmente frágeis e limitados! A última pergunta do Bono nessa estrofe nos remete a nossa finitude, porém ele pede para as filhas não chorarem, porque essa existência não é o fim, é apenas uma etapa da nossa existência, uma passagem para outra vida onde eles se reencontrarão. E o Bono tem tanta convicção disso que afirma categoricamente que “sabe” que não é um “adeus”.

Essa convicção do Bono, que é um cristão confesso, vem da fé na promessa de Jesus Cristo aos que creem nele: “Eu Sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, mesmo que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Tu crês nisso?” (Jo 11:25,26)

In summer I can taste the salt in the sea
There’s a kite blowing out of control on a breeze
I wonder what’s gonna happen to you
You wonder what has happened to me
[No verão eu posso provar o sal do mar
Há uma pipa voando descontrolada na brisa
Eu quero saber o que vai acontecer com você
Você quer saber o que tem acontecido comigo]

Nessa estrofe Bono descreve a cena na qual ele diz que inspirou essa letra, o dia que ele soltou pipas com as filhas. Um gesto com o intuito de unir mais a família, onde os membros se divertem, conversam, trocam experiências, fortalecem os laços de amor e a parceria. Nos últimos versos da estrofe Bono fala sobre o interesse mútuo que deve haver entre eles. A pareceria e o cuidado mútuo é muito importante numa família saudável. É uma demonstração de amor, um gesto natural de quem ama e quer cuidar.

I’m a man, I’m not a child
A man who sees
The shadow behind your eyes
[Eu sou um homem, eu não sou uma criança
Um homem que vê
A sombra atrás de seus olhos]

Entendo que aqui o Bono mostra o contraste entre quem ele é, um pai experiente, um homem que aprendeu a ver e intuir o que se passa na cabeça das filhas, mesmo quando elas nada dizem. Ele vê os medos e anseios (sombras) típicos dos seres humanos e que se apresentam mais marcadamente na juventude, por causa da inexperiência.

Did I waste it?
Not so much I couldn’t taste it
Life should be fragrant
[Eu a desperdicei?
Não tanto que não pudesse saborear
A vida deveria ser muito agradável]

E, ainda num tom de despedida, Bono medita sobre o quanto ele aproveitou a vida. São questões naturais de quem está passando por doenças terminais, se questionar sobre o quanto soube aproveitar a vida. Sobre as coisas boas, edificantes e saudáveis que se arrepende de não ter feito, saboreado, vivido.

Não se trata de fazer tudo que dá na mente, porque isso traria muitos problemas em vida e seria desespero. O que contrariaria a ideia de esperança e fé expressa nessa letra de que essa vida é apenas uma etapa de uma vida eterna, uma vida num plano espiritual. Desse modo, essa pergunta do Bono se trata dele ter vivido intensamento e com sabedoria e amor o que realmente importa nessa vida.

Aliás, essa é a grande mensagem do álbum “All That You Can’t Leave Behind”. Bono deixa claro, na canção “Walk On”, que é o amor (e tudo o que deriva do amor) a única bagagem que levamos dessa vida. Assim, quanto mais vivemos e praticamos gestos de amor nessa vida em relação ao próximo e a nós mesmos, mais em paz estaremos no leito de morte. Isso, inclusive, é o que apontam algumas pesquisas com pessoas com doenças terminais.

Roof top to the basement
The last of the rock stars
When hip hop drove the big cars
In the time when new media
Was the big idea
That was the big idea
[Do topo do telhado para o porão
A última das estrelas do Rock
Quando o hip hop dirigiu grandes carros
No tempo em que mídia novas
Era a grande idéia
Aquela era a grande idéia]

Essa última estrofe, como o Bono mesmo explicou, é uma referência ao cenário musical da época que ele escreveu a letra. Entendo que o Bono está se referindo à decadência do rock no cenário musical. Da existência dos últimos astros de rock e a ascensão dos astros de hip hop. Era em que as mídias digitais (mp3) ganham mais força e importância do que as velhas mídias.

É isso, meus caros, vou terminar por aqui mais essa análise. Espero que tenham gostado da interpretação! Foi feita de fã para fãs.

Cordialmente,

Suderland Guimarães (@Suderland)

+ Confira aqui esta e outras interpretações de Suderland


Compartilhar notícia

  • Fabiano Lopes

    Muito boa a inferência, parabéns!

  • Lucas Panisset

    Sempre amei esta música. Ás vezes não temos noção do quanto uma canção é tão especial, até mesmo para o seu autor. Essa música, a partir de hoje, se torna mais especial para mim do que antes.