#TBT: Quando o U2 realmente gravou um vídeo de parar o trânsito | U2 Brasil
30 de maio de 2019 · #TBT
#TBT: Quando o U2 realmente gravou um vídeo de parar o trânsito
VickyPostado por Vicky

Em março de 1997, chegou as prateleiras de todo mundo aquele que tinha a nada fácil tarefa de suceder a dobradinha “Achtung Baby” /  “Zooropa”. Com influência e colaboradores vindos da música eletrônica, “POP” foi recebido com certa desconfiança tanto por parte dos fãs quanto da mídia. O U2 inovar não era mais uma novidade, mas nunca deixaria de ser uma jogada arriscada. A banda logo partiu para a divulgação do seu trabalho, anunciando a gigantesca PopMart Tour e também trabalhando em vídeos para dar uma cara a sua PopMuzik.

Discothèque, If God Will Send His AngelsGone, Please, Staring at the Sun Last Night on Earth foram as escolhidas para serem retratadas em videoclipes, e é justamente a gravação do último deles o assunto do nosso TBT de hoje.

Dirigido por Richie Smyth, Last Night on Earth mostra a banda em um cenário que mistura uma atmosfera retrô, com um ambiente que lembra uma terra arrasada, pós-apocalíptica. Figurinos, veículos, fotografia, nos remetem a um futuro do passado que parece não ter acontecido. A banda circula pela cidade desértica na qual encontra com alguns personagens, destacando dentre eles a escritora Sophie Dahl e o poeta William S. Burroughs, que na época era residente da cidade escolhida para as filmagens: Kansas City, esta foi sua última aparição, já que ele acabou por falecer pouco depois aos 83 anos.

Para reproduzir este cenário de uma cidade abandonada, o U2 acabou por fechar a Interstate 670, uma das principais estradas de Kansas City. A banda se apresentaria com a sua PopMart na segunda-feira, 19/05/1997, e recebeu autorização para o fechamento da via no período de sábado até o final da tarde do dia do seu show. Contudo, a população não foi informada, sendo que segundo estimativas, o trecho fechado para as filmagens era utilizado diariamente por cerca de 100 mil veículos. Apesar de todas as críticas, o então prefeito da cidade, Emanuel Cleave, defendeu o ato dizendo que toda aquela publicidade para a sua cidade faria tudo valer a pena.

O resultado você pode conferir abaixo, lembrando sempre que rock and roll stops the traffic!


Compartilhar notícia

  •  
  •  
avatar
  Inscrever-se  
Notificar-me de