Vancouver, Canadá - 12/05/17 | U2 Brasil
13 de maio de 2017 · The Joshua Tree Tour 2017
Vancouver, Canadá – 12/05/17
Postado por Rômulo
tjtt_17_logo

Local: BC Place Stadium

1. Sunday Bloody Sunday
2. New Year’s Day
3. A Sort Of Homecoming
4. MLK
5. Pride
6. Where The Streets Have No Name
7. I Still Haven’t Found What I’m Looking For
8. With Or Without You
9. Bullet The Blue Sky
10. Running To Stand Still
11. Red Hill Mining Town
12. In God’s Country
13. Trip Through Your Wires
14. One Tree Hill
15. Exit
16. Mothers Of The Disappeared
17. Beautiful Day
18. Elevation
19. Ultraviolet
20. One
21. Miss Sarajevo
22. The Little Things That Give You Away

vanc17 vanc15 vanc16 vanc14 Irish rockers U2 perform during their world tour celebrating the 30-year anniversary of their "Joshua Tree" album in Vancouver, British Columbia, Friday, May 12, 2017. (Photo by Jonathan Hayward, The Canadian Press via AP) vanc18 vanc19 vanc20 vanc21 vanc22 vanc8 vanc9 vanc10

Fotos por Danny North, Jonathan Hayward e Ayaz Asif

VÍDEOS

Assista ao show em sequência:


Compartilhar notícia

  • Diogo Silva bautista

    Acompanho os shows do U2 ao vivo desde 98 na turnê popmart, passando pelas mais empolgantes turnês: vertigo de 2006 num morumbi alucinado (dias de fila) e o 360 que dispensa comentários. Mas vendo os vídeos no YouTube desse show, poxa eu sei que a idade chega para todos, mas faltou empolgação, principalmente na One tree Hill. Tomare que seja só esse primeiro show e que aqui no BRASIL ele se envolva com o público, como sempre.
    Outra coisa o Pavarotti é do caralh.. cantando Miss Sarajevo, mas porra Bono é de arrepiar quando você altera a “chave” da sua voz para tenor.

  • Gothi

    Show teve emoção mas mts erros, principalmente do Bono rsrsr.

    Mas é o primeiro show da tour, acho que irá evoluir bastante.

  • Jharyel Oliver

    Tb achei meio morno cara. Apesar de empolgante,por ser uma turne de um disco antigo….mas morno. Achei que ficassem assim ja nos ultimos shows pelo cansaço. Sera se aguentam? Como vc disse a idade atinge a todos e para o vocalista é o pior. Oremos.

  • Gostei da estrutura do show. Passagem rápida pela carreira da banda (no palco que parece a raíz da árvore), transição pro palco principal – dando destaque pro JT inteiro, terminando com uma música que nem foi lançada ainda de volta p/ a raíz da árvore, mas com o peso da experiência. Seria ainda mais significativo se a abertura do show fosse “Another Day” haha.

  • Maria De Fátima Prudente De Aq

    Eu to bem feliz.
    Vou no show do tenesse em 16 de junho.
    Animadissima.

  • Alexander Tadeu Sverzut

    Galera não se assustem! O show foi meio morno! Mas da pra ver claramente a causa disso! Eles estão emocionados! Imagine o que passou na cabeça deles tocando na íntegra o disco que há 30 anos consolidou definitivamente a carreira deles! Tem até momentos no show que ele sinaliza para plateia parar um pouco! O Bono principalmente estava cantando e pensando no passado, da pra perceber claramente! E no One Tree Hill isso fica claro pois essa música foi feita como temática a tragedia acontecida com um dos membros do equipe o Greg Carrol que morreu quando estava levando a moto do Bono para casa dele em um acidente na chuva! Ele mesmo já disse que foi a primeira perda da família U2! Com certeza os próximos shows vai ficando mais animados, é claro que a idade pesa mas o teor emocional para banda nesse show foi altíssimo! Esperamos eles aqui em outubro!!!!

  • Leonardo Amorim

    Estava lá e o show foi excelente! A audiência é mais calma/mais observadora do que a brasileira. Por isso um pouco da frieza.

    Mas a parte que eles começam Joshua Tree com streets é absurdamente linda, emocionante.

    Foi legal também eles tocarem raridades como Ultraviolet e A sort of homecoming.

    A tela foi foda também. Super resolução.

    O lado ruim do show foi a voz do Bono. Ele sofre com os graves. Mas talvez é porque é o início da turnê. A idade pesa um pouco né?

    Outra coisa muito foda: Larry. Várias técnicas diferentes utilizadas durante o show. A batida de One Tree Hill foi muito interessante. E teve momentos que ele mudava a forma de segurar a baqueta que eu pelo menos nunca tinha visto. Muito interessante.

  • Kelvin Alfaia

    Com certeza a idade pesa, mas mais no sentido de a banda cansar de fazer shows e gravar discos por longos 40 anos! Desde SoI e sua turnê de promoção, o U2 mostra menos inventividade sonora e até mesmo visual. Fã de verdade também faz críticas – a própria banda é muito autocrítica! A Vertigo Tour, por exemplo, era uma sucessão de momentos emocionantes e o virtuosismo do Edge estava no ápice do seu lado mais rock’n’roll (vide solos e riffs). A nova canção tocada pela banda no encerramento do show já dá sinais de que SoE não terá a ousadia de Joshua Tree ou Achtung Baby nem a coesão de ATYCLB ou No Line on the Horizon. Diferente da criatividade que distinguia a banda de todas as outras na década de ’80 e início de ’90, parece que o U2 se rende ao som que está sendo feito em massa hoje no mainstream americano e europeu. Tomara que eu esteja enganado… Usando o SoI como referência, eu espero que o U2 soe muito mais como o lado B do que como o lado A. É no lado B que está a inventividade da banda.

  • Pedrão

    “É no lado B que está a inventividade da banda.” Concordo plenamente. Inclusive os lados B de Songs Of Innocence são bem inventivos, chegando a ser superiores (na minha opinião) que muitas músicas do álbum (vide Crystal Ballroom). Acho que tá faltando aquela liberdade criativa que eles tiveram quando fizeram Zooropa e até mesmo o POP, no sentido de “foda-se o sistema e vamos fazer isso aqui”.