1985 – Um ato histórico e a consolidação
1985 – Um ato histórico e a consolidação
28 de julho de 2015
1985 – Um ato histórico e a consolidação
Victor Ruyz
Colunista do U2 Brasil

Depois de uma pausa entre os shows de Unforgettable Fire Tour, que ocorreu entre 17 de dezembro de 1984 a 22 de janeiro de 1985, a banda retomara as atividades no dia 23, dando sequência com a turnê. A banda retornaria para a Europa após se apresentar na América do Norte. O primeiro show seria feito na Noruega, em Drammen (Drammenshale).

A base dos shows continuou a mesma. "Pride (In The Name Of Love)", "Sunday Bloody Sunday" e "Gloria" continuavam sendo as mais tocadas, e "40" encerrava todos os shows.

No fim de Fevereiro voltariam novamente para a América do Norte, com uma agenda de 37 shows que iria até o início de Maio.

No fim daquele mês e nos três meses seguintes, a banda faria uma turnê ao longo da Europa, se apresentando em festivais que por lá ocorriam.

O evento mais emblemático do ano para os garotos de Dublin, ocorreu no dia 13 de julho, durante o Live Aid.

O U2 se apresentou no mesmo palco que alguns de seus próprios heróis (Paul McCartney, David Bowie e etc), no evento beneficente mundial em prol da Etiópia. Em Londres, era 5h da tarde, e a banda subia ao palco após o show de Paul Young - precedendo os Dire Straits.

O set - de 20 minutos - programado incluía "Pride", mas ela precisou ser deixada de lado. Durante a apresentação de "Bad", Bono estendeu a canção acrescentando trechos de "Ruby Tuesday", "Walk On The Wild Side" e "Sympathy for the Devil". O vocalista também resgatou uma fã que estava sendo esmagada em meio à multidão, dançou com a garota, e fez aquele momento no Estádio de Wembley se tornar algo histórico. A banda estava de frente para 72 mil pessoas, e uma audiência de quase dois bilhões acompanhava o evento pela televisão.

Se algo faltava para consolidar o U2 no mundo musical, estava feito.

Após a apresentação histórica, a banda ainda faria mais um miniconcerto em Cork, na Irlanda, durante o "Lark By The Lee Festival". O lineup contava com Cyprus Mine, Porcelyn Tears, The Stargazers e Freddie White. Este último se juntaria ao U2 para tocarem "Knockin’ On Heaven’s Door".

Terminava assim a Unforgettable Fire Tour.

Naquele ano, a revista Rolling Stone descreveria "Bad", em sua versão ao vivo, de "show stopper" e chamaria o U2 de "A banda dos anos 80".

Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS


SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2022 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and iinchicore (Photography)