Bono recebe o prêmio "Mulher do Ano" | U2 Brasil
19 de novembro de 2016 · Ativismo · Bono · Notícias
Bono recebe o prêmio “Mulher do Ano”
Postado por Marina

Nessa semana, ao receber a premiação de “Mulheres do Ano” da Revista Glamour, Bono afirmou que tinha consciência do quanto soava ridículo o recebimento do prêmio. Que controvérsias levaram o vocalista do U2 a essa afirmação? A resposta dessa questão e outros detalhes da premiação você confere aqui.

“Muito obrigado. Isto é … bem, isto é um pouco ridículo, é um absurdo eu estar neste palco aceitando este prêmio. Mesmo se eu não soubesse o quanto é ridículo, eu tenho a abençoada internet para me lembrar disso” – Bono

bono_u2_glamour_3

A partir do momento em que foi anunciada a escolha de Bono para receber, nesse ano, o título de “Woman of The Year”, sendo o primeiro homem a receber tal distinção na premiação da Revista Glamour, muitas foram as críticas e objeções à escolha do frontman do U2.

Para que possamos entender o teor das críticas, primeiramente, é necessário compreender que o escopo da premiação da revista britânica é o de premiar mulheres relevantes para a sociedade: mulheres grandiosas que realizam coisas fantásticas em suas vidas e que se tornam exemplos para outras mulheres.

Sendo assim, a indicação de um homem para recebimento desse prêmio não contribuiu para o reforço do protagonismo das mulheres nas lutas e debates pelas questões de gênero, bem como soou como um demérito a tantas mulheres que – silenciosa ou publicamente, local ou mundialmente – fazem dessa luta um objetivo de vida, a fim de contribuir para a diminuição das desigualdades entre os gêneros.

No entanto, o engajamento de Bono nessas questões não é recente e sabemos que o vocalista do U2 além de um grande ativista, é sempre um grande crítico – não apenas do mundo ao seu redor, mas também de si mesmo. Não por acaso, portanto, Bono iniciou seu discurso ressaltando da sua consciência do quão absurdo ou ridículo a premiação poderia parecer.

Em seu discurso, Bono afirmou categoricamente que estava recebendo o prêmio especialmente pelo grande entusiasmo que a notícia proporcionou às mulheres que o inspiram: sua esposa Ali e suas filhas Jordan e Eve, que o acompanharam na cerimônia.

bono_u2_glamour_5

A inusitada premiação deveu-se, sobretudo, ao trabalho direcionado da ONE na Campanha que tem como objetivo alertar para o fato de que a pobreza é sexista. Essa campanha alerta para o fato de que a pobreza atinge sobretudo mulheres e que, portanto, as consequências nefastas disso são diretamente suportadas por elas: falta de acesso à saúde, educação precária e violência. Mais que isso, a campanha possui ações voltadas para diminuir a desigualdade entre homens e mulheres, especialmente em locais em que a discriminação é mais aparente.

Assim, embora a premiação efetivamente tenha falhado na escolha de uma figura masculina, não se pode deixar de considerar que é mais uma oportunidade para discussão e debate desse tema, ainda tão negligenciado pela sociedade e pelos governos, bem como é um justo reconhecimento pelo incansável trabalho de Bono, que não abandona a militância das causas nas quais acredita nem em cima do palco, no meio das canções do U2.

bono_u2_glamour_4

E por falar em oportunidade de discussão e debate, o discurso de Bono foi memorável. Vejamos os principais assuntos:

I – Bom humor

Quando mencionou sobre o absurdo de estar recebendo o prêmio, Bono elegeu os melhores tweets sobre o assunto:

“De todas as mulheres vivas, #Bono é a minha favorita. É tão inspirador como ela superou a adversidade de ser um homem branco milionário”

“É tão importante para as nossas filhas compreenderem que elas podem crescer para serem o Bono”

E o que ele elegeu como o favorito:

“Claro, Glamour nomear Bono como ‘Mulher do Ano’, mas em sua defesa, aqueles óculos o fazem parecer uma senhora de 75 anos de Miami”.

II – Vida familiar

Bono contou que foi o suficiente para que as questões relacionadas à desigualdade no tratamento dispensado às mulheres estivessem na pauta das discussões em família e revelou o posicionamento surpreendentemente firme da sua filha Jordan sobre o assunto. Teriam sido algumas das palavras dela para ele:

“Não há lugar no planeta onde as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens. E se esse problema não for resolvido, colocando mulheres e homens juntos, o nosso mundo vai continuar indo por um caminho misógino, violento e pobre”

Bono revelou também que, por coincidência, há 40 anos essa foi uma semana importante para ele, pois esteve celebrando seu primeiro encontro com a sua atual esposa, Ali – antes mesmo de entrar para o U2. E confidenciou que a consultou sobre o que deveria falar no discurso do recebimento do prêmio.

III – Recado ao Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump

Bono disparou no fim do discurso:

“Então, eu digo ao presidente eleito: olhe através das mulheres. Maior igualdade é uma prioridade. É o único caminho a seguir. O trem está deixando a estação. Esteja nela ou desça dele”.

A íntegra do discurso de Bono (em inglês) pode ser lida aqui. E uma galeria de fotos da premiação está disponível aqui.


Compartilhar notícia