Bono estreia sua turnê “Stories Of Surrender” em Nova York
Bono estreia sua turnê “Stories Of Surrender” em Nova York
03 de novembro de 2022
Bono estreia sua turnê “Stories Of Surrender” em Nova York
O USA Today traz sua opinião sobre a noite de abertura da “Stories Of Surrender” em Nova York, turnê de divulgação do livro de Bono.
Rômulo
Editor-chefe do U2 Brasil

O artista e ativista, nascido Paul Hewson, iniciou a turnê de seu livro "Stories Of Surrender" na frente de uma multidão de pouco menos de 3.000 pessoas no Beacon Theatre de Nova York. A turnê por 14 cidades é para promover o seu livro de memórias, "Surrender: 40 Songs, One Story". Bono despojou as "naves espaciais" da turnê de estádios do U2 para estruturas minimalistas e três músicos - a violoncelista Kate Ellis, a harpista Gemma Doherty e o produtor Jacknife Lee.

"Acho que você poderia chamar (a mudança para um local menor) transgressivo", Bono brincou diante de uma plateia que incluía o ex-presidente Bill Clinton, Tom Hanks, Katie Holmes, Ed Burns e Christy Turlington. "Eu nunca estou sem minha banda. Mas eu tenho a permissão deles por uma noite."

Depois de agradecer a Edge, que também estava presente, Bono começou a cantar "Vertigo", levando a multidão a um frenesi de cantar junto. O cantor passou quase duas horas no palco, incluindo bis, tecendo histórias de suas memórias nos hinos que o tornaram um nome familiar. Foi um show bem roteirizado, mas a performance ofereceu um nível de intimidade que os fãs do U2 podem nunca experimentar em um show típico.

Os momentos mais íntimos envolveram as reflexões de Bono sobre seus pais. Sua mãe, Iris, morreu quando ele tinha 14 anos, sofrendo um aneurisma no funeral de seu pai; o cantor brincou que o incidente é quase "irlandês demais". Seu pai, Brendan Robert Hewson, é uma figura central no show. Ao longo da apresentação, Bono transporta o público para o pub local em Dublin, onde "Da" sempre começa sua conversa esparsa com a mesma pergunta: "Alguma coisa estranha ou surpreendente?"

Hewson, um tenor que reverenciava a música clássica, achou estranho Luciano Pavarotti ter procurado Bono para colaborar na música. E quando Bono e The Edge trouxeram Hewson para a Itália para uma apresentação com Pavarotti, o pai ficou surpreso (e cético) com a ideia de conhecer a princesa Diana. Bono relembra alegremente o momento em seu trailer, enquanto seu pai estava comendo uma tábua de charcutaria, quando inesperadamente conheceu a então princesa de Gales.

"800 anos de opressão, esquecidos em 8 segundos", lembrou ele enquanto a multidão gargalhava. Bono acrescentou que sempre que se pergunta sobre a utilidade da família real, ele se lembra daquele momento.

Entre as versões de "Pride (In The Name Of Love)", "Desire" e "Beautiful Day", Bono chamou a fama da banda de "moeda". Bono queria usar essa moeda para o bem, lançando a campanha ONE e depois se encontrando com autoridades eleitas em Washington.

"(Os políticos) todos disseram: 'Trabalhamos para as pessoas que nos elegeram'", lembrou. "Aprendemos que tínhamos que conhecer as pessoas onde elas estavam. Então, fomos aos shoppings."

Isso levou à criação da (RED) em 2006, em parceria com marcas para combater a pandemia de AIDS. E Bono acredita que não teria tido tanto sucesso sem a ajuda desses funcionários.

"Esta noite, de todas as noites, quero agradecer a Nancy e Paul Pelosi", disse o artista, nomeando o presidente da casa e seu marido por sua aliança em suas causas de caridade. Ele também agradeceu a Bill Clinton e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Bono terminou com "City Of Blinding Lights" e uma mensagem de esperança: "A América ainda está em processo de criação", disse ele.

Um membro da plateia gritou: "Obrigado!" enquanto ele terminava a frase. E pela primeira vez em toda a noite, Bono saiu do roteiro e respondeu: "Obrigado, América".

Fotos: Kevin Manzur & Ross Andrew Stewart

Fonte: USA Today

Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS


SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2022 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and iinchicore (Photography)