Especial Boy 40: Os primeiros shows
Especial Boy 40: Os primeiros shows
09 de junho de 2020
Especial Boy 40: Os primeiros shows
Repertórios confusos, falta de sincronia, problemas… muitos problemas! Veja como foi o início da banda nos palcos.
Rômulo
Editor-chefe do U2 Brasil

Durante dois meses ensaiando apenas uma hora por semana em uma das salas da Mount Temple, Paul, David, Adam, Larry e Dik aproveitaram uma Mostra de Talentos no próprio colégio para estrearem sua nova banda: Feedback!

O primeiro show

Sob o nome "Feedback", eles realizam seu primeiro show no ginásio da Mount Temple, com o incentivo de um professor.

O confuso set de 10 minutos consistiu apenas músicas cover, incluindo "Show Me The Way" de Peter Frampton e "Bye Bye Baby" dos Bay City Rollers.

Os estudantes, aparentemente, gostaram da performance, o que foi suficiente para chamarem os meninos de volta para tocar mais uma. Como eles não sabiam tocar outras canções, acabaram repetindo "Bye Bye Baby" no bis.

"Eles tocaram em cima de quatro mesas unidas por fitas adesivas, iniciando o curto set com uma versão de 'Show Me The Way' de Peter Frampton. A bateria e o baixo tinham tanta força no som que parecia que as mesas estavam se separando. Acordes de guitarra ressoavam, ecoando no chão de madeira. Quando Bono cantou o refrão, ele pegou o microfone e segurou-o no ar, batendo forte seus pés enquanto gritava 'I want you … show me the way!' As meninas na frente do palco começaram a gritar. O resto do set consistiu de 'Beach Boys Medley' e 'Bye Bye Baby' do The Bay City Rollers, que foi tocada duas vezes por demanda popular." - Neil McCormick

Até onde se sabe, esse show aconteceu em alguma data entre outubro e novembro de 1976.

O primeiro show pago

5 meses após seu primeiro show, a banda realizou sua segunda apresentação - a primeira paga - para os alunos da St. Fintan's School, onde aos sábados à noite funcionava uma discoteca.

O set de 40 minutos consistiu de músicas cover, como "Johnny B. Goode" (Chuck Berry), "Show Me The Way" (Peter Frampton) e "Peaceful Easy Feeling" (Eagles). A performance trouxe uma novidade - a presença de duas garotas nos backing vocals: Stella McCormick e Orla Dunne (que também tocou flauta durante o show).

Edge: "Em Saint Fintan, já tínhamos um repertório um pouco maior. Mas, lembrei-me, num momento de pânico, uns vinte minutos antes do início do show, que nunca tínhamos conseguido tocar nenhuma música até o fim, por isso, não havia final. Lembro de estar sentado nuns degraus tentando convencer o Larry e o Adam a terminar algumas músicas."

Adam: "Bono achou que a banda precisava de uma voz feminina."

Bono: "Achei que ia ficar fantástico com o coro sexy das garotas e com a flauta, mas foi um desastre. Era muito complicado, tinha mais de quatro acordes."

Edge: A Orla e a Stella vieram falar comigo antes do show e me perguntaram: 'David, não quer cantar? O Bono não sabe cantar muito bem'. E eu menti. 'Eu acho que ele canta lindamente, não acham que ele canta bem? Estão completamente enganadas, ele é um grande cantor'. Eu sabia que elas tinham razão, mas eu jamais cantaria. Elas insistiram: “'Ele está sempre gritando e as pessoas nem conseguem perceber a letra'. E eu retorqui: 'Que tolice! Eu adoro ouvi-lo cantar'."

Fãs do Batman desde cedo

Agora como The Hype, os garotos se apresentaram na sexta sala comum da escola em uma data desconhecida de outubro de 1977. O set incluiu um cover do tema original do Batman - décadas depois, The Edge gravou seu próprio tema do Batman para uma série de desenhos animados do super-herói.

Marine Hotel

Em 7 de outubro de 1977, The Hype abriu para uma banda chamada Albatross no Marine Hotel, em Dublin.

Ainda com Dik (irmão de Edge) na formação, o repertório foi composto por músicas cover, mas agora com uma maior influência de punk: "Anarchy In The UK" (Sex Pistols), "Gimme Gimme Shock Treatment" (The Ramones) e "2-4-6-8 Motorway" (Tom Robinson). Gavin Friday juntou-se a eles para cantar um cover de "Suffragette City", de David Bowie. Eles ainda tocaram sua primeira canção original, "What's Going On?", escrita por Bono.

Edge: "O nosso palco era uma série de mesas encostadas umas as outras. Tocamos coisas básicas, não havia mesa de som e a música era todo o barulho que conseguíssemos produzir. Tocamos muito alto. Foi o início da nossa fase punk e por isso tínhamos uma sonoridade muito mais intensa do que no início."

Bono: "Cortei meu dedo. Deixei cair a palheta, mas continuei tocando e o sangue continuava escorrendo. A Telecaster branca estava toda manchada de sangue, e na minha cabeça eu estava tentando que ela atravessasse a televisão de alguém. Eu ouvia as pessoas gritando: 'Há sangue ali!' Era estimulante."

Edge: "O Bono pode ter tocado guitarra, mas não sei se estava ligada. O Dik estava tocando conosco, por isso, não havia necessidade de três guitarras. O Bono tinha alguma guitarra dele naquela época? Acho que não."

A maior surpresa deste show foi a estreia da canção "What's Going On", que não é o sucesso de Marvin Gaye, mas sim uma letra original desconhecida até hoje.

Bono: "Compus minha primeira música enquanto ensaiávamos na casa do Adam. Foi interessante, porque aconteceu muito rápido. Não me lembro onde arranjei a guitarra nem de quem ela era, mas lembro-me de ter conseguido tocar acordes menores e alterar entre eles. Inventei um acorde, não é assim tão difícil."

Larry: "Foi muito interessante, porque ninguém disse: 'Não soa bem como o original.' Não havia original. Foi um marco no desenvolvimento do U2. Depois de compormos a primeira música, passamos o resto do tempo tentando compor músicas melhores e eliminar as versões de outros artistas do nosso repertório."

+ Confira aqui o primeiro capítulo do nosso especial

Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS


SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2022 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and iinchicore (Photography)