Especial Boy 40: O primeiro contrato
Especial Boy 40: O primeiro contrato
26 de setembro de 2020
Especial Boy 40: O primeiro contrato
Apresentação no National Stadium de Dublin garantiu ao grupo o primeiro contrato com a Island Records.
avatar.php?gravatar_id=a25da2fff161d000a200eae9575e515e&default=
Vicky
Editora do U2 Brasil

No capítulo de hoje vamos falar sobre uma noite em que o talento do U2 ao vivo garantiu seu primeiro contrato de gravação.

Em 1980, o U2 já tinha conquistado um bom nome como uma banda ao vivo na sua cidade natal Dublin. Como já lemos em vários textos e também em algumas entrevistas especiais aqui no nosso site, desde o começo da carreira a banda sempre “ganhou o público” quando se apresentou ao vivo. Mesmo não sendo músicos experientes, os jovens garotos de Dublin mostravam desde o começo algo que nos fascina até hoje: o palco era o seu território.

Já faziam dois anos que a banda havia gravado o seu primeiro compacto, U2-3, com a CBS, mas até o momento nenhuma grande gravadora havia oferecido um contrato para o U2. Isso só mudaria depois da apresentação da banda em 26 de fevereiro de 1980, no National Stadium da capital irlandesa.

Para muitos aqui, quando se fala a palavra stadium o que vem à cabeça é um grande gramado, uma bola e torcida gritando, mas o National Stadium de Dublin é o único estádio dedicado ao boxe no mundo. Ele foi construído em 1939, e além das lutas sempre foi um espaço tradicional para apresentações musicais na capital irlandesa, tendo se apresentado por lá nomes como Led Zeppelin, Genesis e Thin Lizzy. A capacidade do lugar é para um público de pouco menos de 2.000 pessoas.

national3.jpgEra uma noite de terça-feira quando pouco mais de mil pessoas foram arrebatadas pela energia da banda que já tinha um certo destaque no cenário musical irlandês. Aquele show marcava a parte final do que pode ser considerado a primeira turnê do U2, e aqui vemos mais um ponto que já estava presente desde aquela época: a audácia, já que uma banda iniciante marcar o encerramento da sua primeira turnê no até então maior espaço musical da cidade, não pode ser definido como nada além de no mínimo audacioso (ou seria pretencioso?).

Em pouco mais de 40 minutos, a banda apresentou 17 músicas, que foram:

  1. 11 O'Clock Tick Tock
  2. The Speed Of Life
  3. Life On A Distant Planet
  4. Stories For Boys
  5. Trevor
  6. Another Time, Another Place
  7. Another Day
  8. Pete The Chop
  9. The Dream Is Over
  10. Cartoon World
  11. Jack In The Box
  12. Shadows And Tall Trees
  13. A Day Without Me
  14. Twilight
  15. Boy-Girl
  16. Out Of Control
  17. The Electric Co.

Ian Wilson, produtor da RTÉ, ficou encarregado de transmitir o show na rádio. Em nosso bate-papo com Wilson, ele recorda:

"Ficamos surpresos com o número de pessoas que compareceram ao show, aproximadamente metade da capacidade. Para uma banda nova receber 1000 pessoas em Dublin era algo grande naquela época. A essa altura, o show deles estava tomando forma. Bono havia se transformado em um vocalista muito marcante e a banda era justa, e tinha material suficiente para lidar com um set de mais de 40 minutos."

Ouça o áudio da apresentação:

E dentre os que estiveram ali naquela noite havia uma pessoa que mudaria o destino da banda.

Nick Stewart integrava a equipe da Island Records desde 1979. Sua tarefa como membro do time da A&R (Artists & Repertorie, a parte de dentro de uma gravadora responsável por encontrar novos talentos e supervisionar o seu desenvolvimento e crescimento artístico) era a busca por novos talentos para compor o quadro da gravadora irlandesa. Ele viu o U2 naquela noite a convite de Paul McGuinness que já empresariava a banda. Nick esperava muitos tubarões da música interessados nos novos talentos naquela noite, mas só ele apareceu.

Em nossa entrevista exclusiva com Stewart, ele relembra:

"A banda apareceu no palco para um público grande, e havia um grau de ingenuidade porque a maioria dos shows que fui para ver novas bandas tinham três pessoas e um cachorro, e geralmente o cachorro é quem mais se interessa. Então ver uma apresentação com um grande público local foi o plano ideal de Paul McGuinness, porque eles realmente tinham fãs, e eu gostei muito, estava impressionado com toda a performance ao vivo, e foi assim que tudo começou."

Graças à popularidade do U2 na Irlanda e no que ele viu no palco aquela noite, Stewart ofereceu ao grupo um contrato de gravação.

paulmcguinness4.jpg

Em 23 de março de 1980, em Londres, o U2 assinava o seu primeiro contrato internacional com a gravadora Island Records. O dinheiro não era muito: 50 mil libras de antecedência mais 50 mil libras para a turnê. Mais importante, o acordo era por 4 anos, cobrindo quatro álbuns, com três singles a serem lançados no primeiro ano. O acordo exigia que o álbum de estreia fosse gravado em agosto para ser lançado em outubro.

Casamento perfeito ou não, o U2 dificilmente poderia ter escolhido outra gravadora melhor do que a Island.

Perdeu algum capítulo? Clique aqui.

Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS


SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
one.png anistia.png red.png nacione.png midiorama.png
apoio
universal.png
ouça a rádio oficial
radio.png
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2021 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and iinchicore (Photography)