Especial Pré-Tour: Under a thundercloud and rain
Especial Pré-Tour: Under a thundercloud and rain
17 de abril de 2015
Especial Pré-Tour: Under a thundercloud and rain
Vicky
Editora do U2 Brasil

O local escolhido para a gravação foi Red Rocks Amphitheatre, localizado no meio de um parque de 640 acres no estado americano do Colorado. Com capacidade para quase 10 mil pessoas o local parecia perfeito, cercado de lindas montanhas avermelhadas...

Tudo certo, lugar reservado, banda ensaiada, repertório escolhido... Eis que na semana da gravação do show, o tempo no local começa a ficar terrível. O parque é assolado por tempestades e rajadas de vento, a banda chega a sentir que talvez a realização do evento esteja prejudicada, mas mesmo assim acredita até o último minuto. A Island Record e o produtor executivo, Barry Ferry, haviam dependido muito tempo – e dinheiro – para que tudo acontecesse, e justamente a chuva e a persistência dos fãs fez com que tudo se tornasse ainda mais único e especial.

O U2 esteve pela primeira vez no Red Rock Amphiteatre, a passeio em 1981, quando promovia o seu álbum de estreia Boy em solo americano, Adam foi talvez o primeiro a se encantar com o local, ele afirma que achou o local extremamente fotogênico e pensou: “um dia tocaremos aqui.”

Esse dia chegou apenas dois anos depois. Passando novamente pelos Estados Unidos com a sua War Tour fazendo grande sucesso, foi marcado para 5 de junho de 1983, o show em Red Rocks. Com ingressos custando US$9,50 (!!!!!!) e custo estimado de filmagem em mais de 250 mil dólares. A equipe de produção contava com: Steve Lillywhite cuidando da mixagem de som, Gavin Taylor como diretor e Gerrie, responsável pela série britânica The Tube como produtor associado.

Estava tudo correndo bem, até as chuvas como dissemos acima ameaçarem a realização do evento. As condições do clima além de causarem diversos problemas técnicos, colocavam em risco a segurança das pessoas tanto que trabalhavam na montagem do palco quanto as que se dirigiam para o show. O set de abertura foi cancelado, o show estava marcado para as 18:00 hrs, e apenas as 13:00 hrs, o U2 deu o veredicto: entraria no palco e faria conforme o combinado. The Edge se recorda que os produtores mal acreditaram que eles seguiriam em frente, Bono prestou declarações as rádios confirmando que, sim, o U2 subiria ao palco naquela noite.

E talvez tenha sido uma das atitudes mais acertadas nesta longa estrada da carreira do U2, e de todos os quase 10 mil presentes que encararam o tempo, frio e a chuva. O show não é nada mais além de mítico. O U2, bem, eles eram apenas garotos ainda em cima do palco, mas garotos que dali podiam dominar o mundo. E dali dominaram. Talvez pareça ecoar ainda em Red Rocks, nas pesadas rochas os versões de Bono em SundayBloodlySunday, ou o seu louvor ao modo único e Gloria. The Edge, quando ainda tinha seus cabelos sendo nosso herói em Party Girl. Bono com a bandeira branca em punho marchando, já é com  certeza uma das mais emblemáticas imagens da história do rock. Isso para aquele garoto de 23 anos, foi apenas o começo de que o céu seria o limite.

Bono na gravação do Under a Bloody Red Sky

“U2 Live At Red Rocks: Under a BloodRed Sky”, foi lançado em maio do ano seguinte. Uma curiosidade: “under a bloodredsky” que serve como subtítulo do vídeo e título do álbum lançado posteriormente pela banda, foi tirado de “New Year’s Day”, porém na versão cantada durante o show e que aparece no vídeo a frase não é cantada. Devido a chuva, Bono a alterou para: "Under a thundercloudandrain" (Sob uma nuvem de tempestade e chuva).

- Leia também nosso texto anterior sobre a The Unforgettable Fire Tour

Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS


SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2022 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and iinchicore (Photography)