Adam fala sobre sua luta contra o alcoolismo no programa de Tommy Tiernan
12 de maio de 2019
Adam fala sobre sua luta contra o alcoolismo no programa de Tommy Tiernan
Rômulo
Editor-chefe do U2 Brasil

O baixista do U2 revelou que o grande sucesso da banda na Irlanda e nos Estados Unidos, quando tinha vinte e poucos anos, prejudicou sua saúde mental.

Falando a Tommy Tiernan no programa de entrevistas de sábado à noite do comediante, Adam revelou que ele frequentou o internato na adolescência e “odiou”. Quando ele conheceu Bono, The Edge, e Larry Mullen na Mount Temple Comprehensive, no entanto, ele disse que eles “sentiam que a música poderia ser nossa coisa” e decidiu lutar pelo sucesso nos EUA.

"O sucesso foi muito para a minha cabeça", disse ele. “Eu acho que se você pegar tudo o que seu coração deseja - na verdade, nós estávamos fazendo discos quando tínhamos 20 anos, quando tínhamos 25 e 26 anos nós poderíamos pagar nosso aluguel sem nenhum problema, nós tínhamos carros, poderíamos viajar e o tempo em que o Joshua Tree atingiu o topo, nós poderíamos comprar uma casa - alguém que eu conheci e que tenha tido sucesso e fama dessa forma nesses anos leva muito tempo para se recuperar, e isso soa como uma reclamação, mas é o que acontece."

Falando sobre o impacto desse nível de fama, ele acrescentou: “Você perde seu senso de si mesmo e perde a noção da realidade. Eu estava meio que muito infeliz, então eu bebi e me droguei e fui parar em tabloides, e envergonhei todos que eu conhecia, e eu mesmo, mas você sabe que passa por isso e aprende com isso e talvez seja o que os jovens fazem de qualquer maneira."

Adam revelou que, embora fosse o álcool que era o seu principal problema, ele ainda tem que "trabalhar muito duro para manter minha sanidade dentro e fora da estrada, e meu pensamento pode me levar a lugares ruins, meu pensamento nem sempre é confiável", embora ele diz que é ótimo ter os outros membros da banda para “checar” ele.

"Nós cuidamos um do outro", acrescentou.

As razões pelas quais o vício se manifesta são variadas, disse ele, acrescentando: “em parte é sua família de origem, o que acontece na sua família de origem, se você foi alimentado ou qualquer outra coisa e se é um trauma de infância e trauma não necessariamente tem que ser a perda de um membro da família ou qualquer outra coisa. Pode ser várias coisas diferentes e talvez a separação dos pais de outras maneiras, então eu acho que uma vez que você tenha isso em seu DNA, você não se sentirá confortável. Você se sente inquieto, se sente questionado, se sente irritado e não sabe em que acreditar. Uma vez que você tenha isso, é muito difícil desfazer e acho que é com isso que eu fui ao mundo.”

Adam revelou que ele é mais feliz durante suas duas horas no palco com o U2, com ele totalmente focado na música e ele sabe exatamente o que está fazendo. Ele também falou sobre um incidente na Austrália quando a banda estava em turnê em 1993, que se tornou um ponto de virada em sua jornada. Ele não estava bebendo na época, mas na véspera de uma gravação do show da Zoo TV, ele tomou dois copos de vinho e não consegue lembrar o que aconteceu em seguida.

"Sei que três dias depois acordei e não tinha aparecido para um show, em um estádio, que estava sendo filmado, com muito dinheiro, muito perigo", disse ele.

“Eu deixei os caras para baixo, os três caras que tinham estado comigo desde os 16 ou 17 anos de idade. Quero dizer, tenho certeza que era inimaginável então isso poderia ter acontecido. Eu decepcionei os fãs, decepcionei a equipe. Não foi um ótimo lugar para se estar e se houve um momento de realização, onde você acordou e disse: "Eu tenho um problema e é maior do que eu e preciso de ajuda", foi esse.

Ele disse que assumiu a responsabilidade por seus problemas, mas não foi nada fácil. No entanto, ele acrescentou: "Foi uma luta, mas estou muito feliz por ter tido a luta. Estou muito feliz por ter passado por isso. Estou muito feliz por estar aqui, posso falar com você sobre isso, porque a alternativa teria sido muito pior”.

Os espectadores elogiaram Tommy Tiernan como entrevistador e Adam Clayton por sua honestidade no programa.

Fonte: Independent.ie

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
avatar
  Inscrever-se  
Notificar-me de
Notícias relacionadas
SIGA O U2BR NAS REDES SOCIAIS
parceiros
apoio
ouça a rádio oficial
CONTRIBUA COM O NOSSO PROJETO. CLIQUE AQUI PARA SABER COMO.
© 2006-2019 U2 Brasil PROJETO GRÁFICO: NACIONE™ BRANDING Special thanks to Kurt Iswarienko and Paul White (Photography)